Mancini se reinventa no Corinthians para ganhar sobrevida e encontrar time titular

Lucas Humberto
·2 minuto de leitura

Vagner Mancini já viveu dias melhores no comando do Corinthians. Mas o Timão também esteve em melhores idos na sua história. Encontrar um grande culpado para atuações insatisfatórias de grandes times é praxe no futebol brasileiro e, normalmente, o técnico aparece como bode expiatório perfeito de problemas estruturais muito maiores.

O caso do treinador Alvinegro, contudo, é um pouco diferente. Uma vez que, sim, Mancini carrega certa culpa pela desconexão vista no clube do Parque São Jorge. Às vésperas de mais um Campeonato Brasileiro, ele ainda não encontrou seu time titular. A impressão que fica frente aos torcedores é que ele está desesperado para promover um estilo diferente no plantel sendo que, às vezes, a simplicidade basta.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Por exemplo, no último Majestoso, encerrado em 2 a 2, Mancini utilizou, pela primeira vez na temporada, um esquema com três zagueiros. Pela tamanha tradição da partida, era "matar ou morrer". E funcionou. As inovações no sistema tático sempre serão bem-vindas, mas o pingue-pongue dos principais jogadores acaba prejudicando qualquer sequência.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Vagner Mancini parece, aos poucos, dar novo significado ao seu próprio papel no Alvinegro. Agora longe das vestes de salvador da pátria que livrou o clube do rebaixamento, ele encontra terreno fértil para se estabelecer e, finalmente, formar seu time titular. Com certo atraso, diga-se de passagem. Afinal, suas próprias indecisões podem custar a classificação rumo à próxima fase da Copa Sul-Americana.

No entanto, é praticamente impossível pensar em outras opções compatíveis no mercado. Com a dívida próxima de R$ 1 bilhão, é delirante sonhar com Renato Gaúcho e a lista de reforços necessários que com certeza viria acompanhada do treinador. Fernando Diniz? Outro tiro no escuro.

Inventando menos e produzindo mais, Mancini começa imprimir seu estilo no Corinthians. E esse é um caminho muito mais concreto para se trilhar na temporada.

Mancini fez boas mudanças no esquema tático do Corinthians. | Alexandre Schneider/Getty Images
Mancini fez boas mudanças no esquema tático do Corinthians. | Alexandre Schneider/Getty Images