Mancini lamenta empate do Corinthians e explica alterações: 'Intenção não foi recuar'

LANCE!
·4 minuto de leitura


Corinthians e Athletico-PR proporcionaram um grande espetáculo ao empatarem em 3 a 3, na Neo Química Arena, nesta quarta-feira, pela 35ª rodada do Brasileirão-2020. Mas o torcedor corintiano ficou com um sentimento de frustração por ter estado à frente no placar em três oportunidades e não ter saído com a vitória. Vagner Mancini analisou o resultado e negou que tenha buscado recuar a equipe no segundo tempo.

TABELA
> Veja classificação e simulador do Brasileirão clicando aqui

GALERIA
> Confira quanto seu clube ganhará por transmissões do Brasileirão na Globo

Em entrevista coletiva virtual após a partida, o técnico do Timão lamentou o empate com o concorrente direto pela vaga na Copa Libertadores, mas admitiu que foi um duelo agradável de se assistir. Para ele, as chances que o time perdeu para ampliar e a deficiência para manter o resultado, foram cruciais.

- Não tenha dúvidas que o sentimento é de que poderia ter sido diferente. Acho que o Corinthians fez um bom jogo, esteve à frente em todos os momento e, é obvio, que a gente ficou chateado pelo empate, porque, de certa forma, a gente deixou de somar dois pontos importantes. O nosso objetivo era vencer para ficar mais perto dessa oitava caga da Libertadores e o empate, de certa forma, nos frustra porque sabemos o quanto é difícil e o quanto que tivemos que nos dedicar hoje para que a equipe seja leve, que chegou bem. A gente teve oportunidades mas vacilou em alguns momentos do jogo, e o castigo acabou sendo duro, porque fizemos 1 a 0, tivemos em vantagem e depois empatamos novamente. Não soubemos segurar o placar e até ampliar - disse antes de completar o comandante alvinegro:

- Nós não conseguimos ampliar a vantagem e muito menos manter, porque quando vencíamos por 1 a 0 tivemos chances duas vezes para fazer o segundo gol, sofremos o empate e tivemos novamente duas chances de fazermos outro gols e sofremos o empate. A partir do momento que fizemos o terceiro gol, com a experiência vivida no primeiro tempo, tentei reforçar a marcação e, mesmo assim, sofremos o terceiro gol. Não tenho muito a dizer a não ser que foi um jogo aberto, que as duas equipes buscaram o gol, jogo agradável de ver. Lamento porque não conseguimos a vitória, que seria importante na busca pela oitava vaga - complementou.

Embora tenha notado um desequilíbrio defensivo e um bom momento do Athletico-PR no jogo, Mancini negou que tenha orientado o recuo do time com as alterações que fez no segundo tempo, colocando Ramiro e Xavier para fortalecer o meio-campo corintiano. A ordem para a equipe era manter o ritmo aplicado na primeira etapa, o que acabou não se concretizando.

- A intenção não era de maneira alguma recuar a equipe, até porque conversamos no intervalo sobre isso. O Corinthians fez 1 a 0 e sofreu o empate, fez 2 a 1 e sofreu o empate, e combinamos no intervalo de voltarmos da mesma forma, agredindo o Athletico. Sabíamos que era um jogo difícil, o primeiro tempo mostrou isso. Quando fizemos o terceiro gol, tentei reequilibrar a equipe no sentido da marcação, porque vi o Athletico sem chances de descenso, brigando pela oitava vaga, leve e solto em campo, como nós. Partida aberta que as duas equipes buscaram gols. Senti que naquele momento era o momento de ter um pouco mais de força na marcação, até porque tínhamos atletas desgastados - analisou o treinador.

Entre os que acusaram cansaço estava Gustavo Mosquito, melhor em campo e que foi substituído por Ramiro, teoricamente um jogador de mais marcação. Segundo Mancini, não era a intenção tirar um atleta que fez dois gols, mas admitiu que as alterações não surtiram efeito e voltou a descartar a tendência de tornar a equipe mais defensiva depois do terceiro gol no segundo tempo.

- A tirada do Mosquito foi em cima da pedida do jogador. Não vou tirar um jogador que tinha feito dois gols e vinha sendo útil para gente. No pedido dele para sair, entrada do Ramiro, as substituições não deram certo. Futebol não é ciência exata, não deu certo, e você tem que assumir tudo. Pensei que a entrada desses atletas fortalecesse no sentido de marcação e termos equilíbrio. Quando tomamos o empate novamente, perdemos oportunidades, mas não tornei a equipe defensiva, porque chegamos lá na frente, quesito importante no momento, porque não tínhamos conseguido duas vezes segurar a vantagem no placar - concluiu o técnico alvinegro.

O Corinthians volta a campo no próximo domingo, às 16h, para enfrentar o Flamengo no Maracanã, pela 36ª rodada do Brasileirão-2020. Com 49 pontos, o Timão ocupa a oitava posição na tabela, ainda na briga pela Copa Libertadores.

Mancini - Coletiva Corinthians
Mancini - Coletiva Corinthians

Mancini falou em coletiva (Foto: Reprodução/Corinthians TV)