Mancini explica meio-campo marcador em vitória do Corinthians: 'São estratégias montadas'

Fábio Lázaro
·2 minuto de leitura


O técnico Vagner Mancini explicou a estratégia traçada por ele na vitória do Corinthians por 1 a 0 sobre o Mirassol, nesta terça-feira (23), pela quinta rodada do Campeonato Paulista, no estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda (RJ).

O comandante corintiano disse que a ideia usada foi de um meio-campo mais marcador, com Gabriel, Ramiro e Otero compondo o setor, para conter as ações ofensivas do Mirassol, além de pontuar condições que os dois times chegaram ao jogo, tendo sido comunicados da realização da partida em outro Estado com um dia de antecedência.

>> Confira a tabela do Paulistão e simule os próximos jogos

- A opção de se montar um meio-campo mais marcador é porque sabemos que o jogo seria complicado, em virtude de tudo aquilo que mostrou o Mirassol nessas últimas partidas, e também pelo momento, viagens, tudo o que está acontecendo, e também pelo bom futebol que foi visto por esses atletas diante do Salgueiro. Dessa forma, a gente teria uma manutenção da equipe jogando bem, mesmo fora de casa, o que aconteceu novamente - disse o treinador em entrevista coletiva virtual ao fim da partida.

Ainda assim, Mancini viu algumas dificuldades da sua equipe durante o jogo, principalmente no quesito perda de pressão.

- Não acho que o meio-campo do Corinthians foi frouxo, mas tivemos dificuldades na partida. Tivemos uma equipe que jogou bem, que valorizou, uma equipe muito vem montada, muito bem dirigida. Em determinados momentos nós tivemos uma perda de pressão, e aí é de ordem tática. Mais no início do jogo, na segunda etapa a equipe marcou melhor - afirmou Vagner.

O técnico corintiano exaltou a partida , principalmente pela quantidade de oportunidades criadas por Corinthians e Mirassol. No total, foram 25 finalizações no jogo (sete do Timão), nove no gol (duas corintianas, uma na rede) e sete grandes chances criadas (duas da equipe de Parque São Jorge).

- Vocês mesmo viram, assistiram, um jogo com uma intensidade muito grande. O Mirassol e o próprio Corinthians jogaram de uma forma onde as duas equipes acabaram sofrendo defensivamente, porque houve dos dois lados ataques e contra-ataques de uma forma muito eficiente - comentou o treinador.

- Nós tivemos vários lances assim na segunda etapa. O Mirassol teve no primeiro e segundo tempo, o que mostra a opção de se montar uma equipe diferente está em função disso, de você ter o atleta preparado para aquilo que a gente espera do jogo. São estratégias que são montadas - concluiu.

Com a vitória sobre o Leão da Alta Araraquarense, o Corinthians manteve a sua invencibilidade no Campeonato Paulista, com três vitórias e dois empates, chegou ao quarto triunfo consecutivo e oitavo compromisso sem perder, se juntarmos o duelo da última quarta-feira (17), contra o Salgueiro, pela Copa do Brasil, vitória corintiana por 3 a 0, fora de casa, pela primeira fase da competição nacional.