Mancini diz que Galo recuperou o 'DNA' do seu jogo e elogia maturidade dos jovens da base atleticana

Valinor Conteúdo
LANCE!
O treinador atleticano elogiou a maturidade da dupla de jovens na vitória sobre o Goiás, por 2 a 0, no Mineirão-(Bruno Cantini/Atlético-MG)
O treinador atleticano elogiou a maturidade da dupla de jovens na vitória sobre o Goiás, por 2 a 0, no Mineirão-(Bruno Cantini/Atlético-MG)


A boa atuação dos meias Bruninho e Marquinhos, autores dos gols do Galo contra o Goiás, na vitória por 2 a 0, pela 31ª rodada do Brasileiro, no Mineirão, foi alvo de elogios do técnico Vagner Mancini, que também exaltou a performance do time diante do esmeraldino.

-Eu diria que, após o gol, as coisas ficaram relativamente mais encaixadas. O primeiro tempo foi excelente. Eu dizia já na última partida que o grande mistério era buscar o DNA do Galo. E é esse o DNA, uma equipe que joga com muita velocidade, envolvente, que chega à frente. Teve 16 oportunidades de gol no primeiro tempo. Isso mostra que a volúpia foi muito alta- disse, para em seguida comentar o jogo das duas crias da base atleticana.

-Na segunda etapa, com a volta do Marquinhos, o time tem ainda mais força e velocidade do lado direito e acaba fazendo o gol. Após a entrada do Bruno, também. São atletas que já estavam sendo vistos e que estão sendo lançados aos poucos, mas que já mostram uma maturidade interessante. Após o primeiro ou o segundo jogo meu aqui, se não me falha a memória, me cobraram sobre a escalação do Marquinhos. Eu disse, na coletiva, que era um pouquinho cedo, que o Marquinhos ainda tinha que entender o que eu passava aos atletas. Isso, a cada dia que passa, vai se tornando mais forte, esse amadurecimento do atleta, dele e do Bruno. Então, fico muito feliz de falar que hoje vi o Galo jogando com o DNA do Galo-explicou Mancini.




Experiente no futebol, Vagner Mancini pede que todos tenham cautela em relação a Marquinhos e Bruninho, para evitar que etapas sejam queimadas na carreira dos jovens.

-Ao mesmo tempo em que todos nós estamos empolgados em ver dois atletas assim com ótimo desempenho, você também tem que entender que, pelo momento deles, é um momento de ter calma, de serem lançados aos poucos. Existia a possibilidade, sim, de eles iniciarem o jogo. Eu fiz duas escalações no treinamento. Uma seria com os dois. Mas também tenho que dizer aqui que o Elias e o Cazares fizeram um ótimo primeiro tempo. Então, acho que a decisão foi acertada. Espero, sinceramente, que esses atletas e os outros atletas da base do Atlético saibam que vai chegar o momento de cada um deles. E é importante quando eles olham e sabem que o técnico não tem medo de colocar. Isso acaba fazendo com que o atleta se sinta mais confortável, mais confiante de entrar e desenvolver o que ele sabe- concluiu.





Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também