Mancini classifica triunfo do Corinthians contra a Ponte como 'vitória da superação'

Fábio Lázaro
·2 minuto de leitura


Diante de um quadro de extrema dificuldade, onde 14 jogadores foram acometidos com Covid-19 durante a semana, o resultado de 2 a 1, de virada, do Corinthians sobre a Ponte Preta, na Neo Química Arena, na manhã deste domingo (7), pela terceira rodada do Campeonato Paulista, foi classificada como "vitória da superação", pelo técnico Vagner Mancini.

>> Confira a tabela do Paulistão e simule os próximos jogos

Vagner Mancini - Coletiva Corinthians
Vagner Mancini - Coletiva Corinthians

(Foto: Reprodução/Corinthians TV)

Com apenas um lateral à disposição, o jovem Guilherme Biro, de 16 anos, que treinou apenas uma vez com o elenco principal, e ficou apenas no banco, e sete recém-promovidos da base entre os relacionados, sendo dois como titulares, o técnico corintiano viu evolução do time no segundo tempo contra a Ponte, após não ver uma boa atuação na etapa inicial, e um saldo muito importante e meio às adversidades.

- Análise do jogo é simples; primeiro tempo ruim e segundo tempo muito melhor, onde o time pressionou. Um resultado importante por tudo o que pensamos de futebol e o que estamos vivendo. Foi uma vitória da superação, porque não tive peças, ontem perdi mais dois jogadores - disse o técnico em entrevista coletiva virtual após o jogo.

Atualmente, Mancini conta com 19 baixas no elenco, além dos 14 jogadores em isolamento pelo coronavírus, que deverão permanecer afastados por, pelo menos, mais uma semana, outros cinco estão entregues ao Departamento Médico, mesmo assim o treinador corintiano garante que não fugirá dos problemas.

- De maneira algumas a gente quer agigantar os problemas, não é isso, são problemas da vida da gente, no nosso dia a dia, e eles caem no colo de quem suporta. Eu penso dessa forma e não fujo dos problemas, os encaro. Acho que tem sido uma marca muito importante para o Corinthians, no nosso dia a dia, tem sido uma constante quebra de paradigmas, evolução diária - comentou Mancini.

Além de ter vencido o duelo contra a Ponte em meio a uma série de problemas internos, o triunfo também marcou a quebra de uma série negativa de sete jogos sem vencer. A última oportunidade havia sido há mais de um mês, no dia 3 de fevereiro, 2 a 1 contra o Ceará, em Itaquera, pela 34ª rodada do Brasileirão.