Mancini afirma que escalação de Luan no Corinthians não tem a ver com crítica em entrevista

Fábio Lázaro
·3 minuto de leitura


O técnico Vagner Mancini garantiu que a escalação de Luan como titular na derrota por 2 a 1 contra a Ferroviária, na Arena Fonte Luminosa, em Araraquara, nesta terça-feira (13), em jogo adiantado da nona rodada do Campeonato Paulista, não teve relação com o desabado do meia-atacante em entrevista ao programa Arena SBT, na noite desta segunda-feira (13).

Na ocasião, o camisa sete corintiano revelou que estava insatisfeito com a ausência de oportunidades que o treinador vinha dando a ele, em relação a outros atletas da mesma posição, e agora, depois quatro partidas amargando apenas o banco de reservas, sem ao menos entrar durante o jogo, foi titular contra a Locomotiva, fez um bom jogo, inclusive sendo o responsável pelo único gol do Timão, marcado por Camacho, aos 44 minutos do primeiro tempo.

Mancini disse que ficou sabendo da declaração pouco tempo antes do confronto no interior paulista, mas que conversa bastante com Luan, sabia da opinião que o atleta tinha e não se incomoda.

– Não teve nenhuma influência, obvio que não. Eu e o Luan sempre tivemos conversas. E eu acho importante quando o atleta quer jogar, ótimo que ele queria jogar, ter uma oportunidade no time. Ele (Luan), foi, deu a entrevista, eu não sabia da entrevista, soube da entrevista hoje pouco antes do jogo – afirmou o comandante corintiano em entrevista coletiva virtual concedida após o duelo diante da Ferrinha.

– Recebi de forma natural, porque eu converso com o Luan quase que toda semana, então nós temos essa liberdade, e aquilo que ele falou na imprensa ele já falou pra mim, e eu também já falei para ele aquilo que eu espero do jogador. É importante quando você tem uma relação sincera com o atleta – complementou.

Vagner recordou que deu a Luan uma sequência durante a 20ª e 24ª rodada do Brasileirão, entre os meses de novembro e dezembro do ano passado, onde o atleta foi titular em cinco partidas consecutivas, sendo que em duas atuou o jogo inteiro, mas não descartou que isso possa se repetir nesta temporada, até porque o treinador gostou do que viu do jogador contra a Ferroviária.

– Ele quer ter uma sequência de jogo, assim como eu dei uma sequência de jogos para ele no Campeonato Brasileiro, cinco partidas, ele pode ter agora. Acho que ele fez um bom jogo, e é importante que a gente recupere não só um Luan, mas todos aqueles atletas que, por ventura, passe por jejuns de gols, jejuns de boas partidas. Acho de um significado muito bacana partir dele, pra que ele realmente possa entrar dentro de campo e desenvolver aquilo que ele sabe – disse Mancini.

Contratado no início de 2020 pelo Corinthians, Luan, que em 2017 foi eleito o melhor jogador do futebol sul-americano, quando vestia a camisa do Grêmio, chegou ao clube do Parque São Jorge na expectativa de reencontrar o seu auge, já que desde 2018 vinha em declínio. O investimento feito pela diretoria foi de R$ 28,9 milhões por metade do passe do camisa sete, que ainda não condisse com as expectativas.

Sob o comando de Vagner Mancini, o meia-atacante só não ficou à disposição em três ocasiões, dos 34 jogos, tendo atuado 19 vezes, oito como titular.

>> Confira a tabela do Paulistão e simule os próximos jogos