Manchester United anuncia "medidas apropriadas" após entrevista de Cristiano Ronaldo

O Manchester United comunicou nesta sexta-feira (18) que "iniciou medidas apropriadas" como resposta aos ataques que Cristiano Ronaldo fez ao treinador Erik ten Hag e ao clube em uma entrevista a um canal de televisão inglês.

O português de 37 anos declarou ao apresentador britânico Piers Morgan que "não tem nenhum respeito" pelo técnico dos 'Diabos Vermelhos' e ainda criticou os dirigentes do clube na entrevista que foi ao ar na última terça (15) e quarta-feira (16).

"O Manchester United iniciou uma série de medidas apropriadas esta manhã como resposta à recente entrevista de Cristiano Ronaldo", afirmou o clube em uma nota oficial em seu site, acrescentando que "não fará mais comentários até que o procedimento seja finalizado".

O clube suspendeu o jogador da partida do Campeonato Inglês contra o Chelsea, no dia 22 de outubro, após o português se recusar a entrar no segundo tempo no jogo contra o Tottenham, três dias antes. A decisão de Erik ten Hag foi apoiada pelos dirigentes da equipe.

Ronaldo falou sobre o assunto na entrevista: "Acho que ele fez isso deliberadamente. Me senti provocado. Não tenho respeito por ele porque ele (Ten Hag) não mostra nenhum respeito por mim", afirmou.

Desde o seu retorno ao Manchester United em agosto de 2021, o atacante não teve um papel de destaque sob o comando do holandês, passando a jogar pouco, principalmente, no Campeonato Inglês, competição na qual o time tem conseguido melhores resultados sem o português em campo.

Ronaldo, que manifestou o desejo de jogar até os 40 anos, vê o seu futuro no clube inglês cada vez mais em risco por conta de suas declarações.

kca/pb/mto/rsc/psr/yr