Manchester City vence na Alemanha e faz semifinal da Champions contra PSG

·4 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Pep Guardiola disse que, se não vencesse a Champions League deste ano, sua temporada poderia ser vista como um fracasso. Não por enquanto. Com a vitória por 2 a 1 sobre o Borussia Dortmund, nesta quarta (14), na Alemanha, o Manchester City se classificou para a semifinal do principal torneio europeu. Os ingleses vão disputar uma vaga na decisão contra o Paris Saint-Germain. A primeira partida será na França, entre os dias 27 e 28 deste mês. A volta será em Manchester, entre 4 e 5 de maio. A final da Champions League está marcada para 29 de maio, em Istambul. Em Dortmund, o City repetiu o placar que havia obtido em casa. E, tal qual havia acontecido na semana passada, dominou a partida também. O eventual título faria Guardiola encerrar as perguntas sobre o seu desempenho na competição. Suas duas conquistas como treinador aconteceram pelo Barcelona. A última foi em 2011. Desde então, ele dirigiu o Bayern de Munique e está no City desde 2016. A classificação fez a equipe manter vivo o sonho do "quádruplo", algo jamais obtido por um clube inglês. O City é líder com nove pontos de vantagem a Premier League, está na final da Copa da Liga (enfrenta o Tottenham Hotspur) e no sábado (17) enfrenta o Chelsea pelas semifinal da Copa da Inglaterra. O Borussia Dortmund saiu na frente aos 15 minutos do primeiro tempo, em um chute de fora da área do inglês Jude Bellingham. Ele já tinha anotado no confronto em Manchester, mas o lance havia sido invalidado de maneira errada pela arbitragem, que viu falta do atacante ao roubar a bola do goleiro Ederson. Depois do gol alemão, o City tomou conta do jogo e começou a criar oportunidades. Kevin De Bruyne acertou o travessão. Foden, Mahrez e Gundogan desperdiçaram boas chances. O Dortmund apelava para lançamentos longos por trás da zaga. Jogadas que não deram nenhum resultado. Neste cenário, o caminho natural era o Manchester City empatar. Foi o que aconteceu aos 10 do 2º tempo, em cobrança de pênalti de Mahrez. A não ser pelos lances de bola parada e apesar de precisar de apenas um gol para levar o confronto para a prorrogação, o Dortmund não ameaçou. Em vez disso, viu o rival se aproximar de um segundo gol que se concretizou em arremate forte de Phil Foden a 15 minutos do fim. A vitória também deu gás ao desejo do City de contratar o atacante norueguês Haaland, do time alemão, para a próxima temporada. Ele seria o substituto de Sergio Aguero, que anunciou a saída de Manchester. Real Madrid empata na Inglaterra e agora enfrenta o Chelsea Na outra partida das quartas de final desta quarta, o Real Madrid segurou o empate em 0 a 0 contra o Liverpool e avançou para a semi. Na próxima fase, o time espanhol vai enfrentar o Chelsea (ING). O Real entrou em campo sabendo que poderia perder por até um gol de diferença, depois de ter vencido em casa por 3 a 1. Apesar de ter levado sufoco nos primeiros 45 minutos, soube controlar a etapa final. A classificação significa que Zinedine Zidane está a 3 jogos de ser tornar o técnico mais vencedor da história da Champions League. Com três conquistas, ele está ao lado do inglês Bob Paisley e do italiano Carlo Ancelotti. Os três títulos de Zidane foram pelo Real Madrid, entre 2016 e 2018. O clube espanhol, recordista do torneio, pode chegar à 14ª taça. O Liverpool criou as melhores chances no primeiro tempo, mas não soube aproveitá-las. O goleiro belga Thibaut Courtois fez belas defesas em finalizações de Salah. A primeira delas, no primeiro minuto, pode ter mudado a história do confronto. No contra-ataque, especialmente quando Kroos ou Modic conseguiam encontrar a velocidade de Vinicius Jr, o Real Madrid ameaçou. Quase abriu o placar em lance casual, quando Benzema foi desarmado, mas a bola acertou a trave. O Liverpool começou a dar cada vez mais espaço para o Real Madrid no segundo tempo. Vinicius Junior saiu na cara do gol, mas teve o chute abafado pelo brasileiro Alisson. Os donos da casa se lançavam ao ataque e Roberto Firmino teve a bola quase na pequena área, mas chutou em cima de Courtois. Jota perdeu uma boa chance e Firmino teve um chute travado pela zaga em lance que parecia gol certo. A decepção fez o Liverpool se desanimar e diminuir o ritmo.