Manchester City vai conhecer em julho seu futuro nas competições europeias

AFP
O Manchester City é acusado de ter supervalorizado as cifras de seus contratos de patrocínio nas contas correspondentes ao período 2012-2016
O Manchester City é acusado de ter supervalorizado as cifras de seus contratos de patrocínio nas contas correspondentes ao período 2012-2016

O Manchester City saberá se o recurso que apresentou contra sua suspensão de dois anos nas competições europeias teve êxito "durante a primeira quinzena de julho", anunciou nesta quarta-feira o Tribunal de Arbitragem do Esporte (TAS).

O clube inglês foi suspenso pela Uefa e multado em 30 milhões de euros (US$ 34 milhões) por supostamente ter supervalorizado as cifras de seus contratos de patrocínio nas contas correspondentes ao período 2012-2016 para ocultar seu não cumprimento das regras do fair play financeiro.

Os atuais campeões da Premier League negaram as acusações da Uefa.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Uma audiência de três dias sobre o caso foi realizada por videoconferência, devido a restrições provocadas pela pandemia de coronavírus.

"A decisão deve ser anunciada na primeira quinzena de julho de 2020. A data exata será comunicada com antecedência", afirmou o TAS em um comunicado.

"No final da audiência, ambas as partes manifestaram sua satisfação com a forma como o processo foi conduzido", acrescenta o texto.

O veredicto deve ser conhecido antes do final da temporada da Premier League, que será retomada em 17 de junho, após mais de três meses de suspensão devido à pandemia.

Teoricamente, o City praticamente garantiu sua classificação para a próxima Liga dos Campeões, já que ocupa o segundo lugar na Premier, com 12 pontos de vantagem sobre o quinto colocado, o Manchester United.

No entanto, se for excluído, a equipe que ocupar o quinto lugar se classificará para a 'Champions' na próxima temporada. Apenas seis pontos separam o United do 11º lugar, o Crystal Palace.

Independentemente da decisão sobre o recurso, o City segue na edição atual da Liga dos Campeões, na qual deve disputar o jogo de volta das oitavas na Inglaterra, depois de vencer o Real Madrid por 2 a 1 no estádio Santiago Bernabéu antes da competição europeia ter sido interrompida devido à COVID-19.

A Uefa planeja concluir a temporada de competições europeias em agosto.

Leia também