Manchester City ou PSG: quem tem mais chances de romper a 'sina de Champions' nesta temporada?

Nathalia Almeida
·4 minuto de leitura

Nesta quarta-feira (28), duas das equipes que mais investiram em contratações nos últimos dez anos disputarão a semifinal da Champions League 2020/21: Manchester City e Paris Saint-Germain. Chamados de novos ricos no início da década passada, ambos já se consolidaram como potências esportivas e financeiras em nível global, mas a sala de troféus preenchida "apenas" por conquistas domésticas já não basta mais: a busca pela glória europeia se transformou em uma verdadeira 'obsessão' no Parque dos Príncipes e no Etihad. Mas quem está mais próximo de alcançá-la?

A partir da análise de cinco pontos/fatores fundamentais para se obter sucesso em um torneio como a Champions, apontamos quem é o favorito, entre PSG e Manchester City, a furar a 'sina europeia' nesta temporada. Confira:

1. Elenco e conjunto = Manchester City

City é um dos times de jogo coletivo mais forte na Europa | Visionhaus/Getty Images
City é um dos times de jogo coletivo mais forte na Europa | Visionhaus/Getty Images

O Manchester City tem um conjunto superior ao do PSG, jogo coletivo extremamente sólido e que potencializa as individualidades deste grupo. Vivendo o trabalho mais longevo de sua carreira, Pep Guardiola conseguiu extrair de diversos jogadores as suas respectivas melhores versões: João Cancelo, Gündogan, Foden e De Bruyne, por exemplo, nunca jogaram tanta bola quanto agora.

Além disso, o elenco do City é mais coeso e equilibrado que o do PSG, que deixa a desejar na qualidade das peças de sua linha defensiva, exceção a Keylor Navas e Marquinhos.

2. Individualidades = PSG

Neymar e Mbappé podem desequilibrar qualquer partida | John Berry/Getty Images
Neymar e Mbappé podem desequilibrar qualquer partida | John Berry/Getty Images

O City pode até ter um elenco mais equilibrado, mas as maiores estrelas estão em Paris. Neymar e Mbappé são os dois jogadores mais valiosos do futebol mundial na atualidade, e estão jogando muita bola neste mata-mata europeu. A dobradinha mágica funcionou demais nas quartas contra o Bayern de Munique, e se eles são capazes de decidir contra o time que tinha status de atual campeão e melhor do mundo, não podemos duvidar deles diante do rival inglês.

3. Solidez do projeto = Manchester City

Guardiola está em seu quinto ano de trabalho no City | Pool/Getty Images
Guardiola está em seu quinto ano de trabalho no City | Pool/Getty Images

Podemos tratar o início dos anos 2010 como o 'ponto de virada' para esses dois clubes: os novos investimentos, a saída do posto de coadjuvante rumo ao status de candidatos a títulos. O Manchester City, no entanto, conta com um expoente de longo prazo em sua área técnica e, bem, não há dúvida de que os cinco anos de Guardiola no clube fazem a diferença neste momento. Este entrosamento e sinergia entre jogadores e comissão técnica é vital para que um time consiga dar o passo além. O PSG fica em desvantagem nisso, já que podemos considerar o trabalho de Maurício Pochettino ainda 'embrionário': são apenas cinco meses à frente do time parisiense.

4. Maturação no torneio = PSG

PSG eliminou o atual campeão, Bayern de Munique | Xavier Laine/Getty Images
PSG eliminou o atual campeão, Bayern de Munique | Xavier Laine/Getty Images

O Paris chegou à decisão na temporada passada, o que é um indicativo da maior maturidade adquirida por este grupo de jogadores para disputar esta competição. Além disso, bateu rivais mais pesados que o Manchester City nos jogos eliminatórios da atual edição, deixando Barcelona e Bayern pelo caminho. Está, portanto, mais calejado na competição continental que o seu adversário, que até então não havia conseguido passar das quartas sob comando de Guardiola.

5. Nível de atuações na temporada = Manchester City

City oscilou menos na temporada que o PSG | CARL RECINE/Getty Images
City oscilou menos na temporada que o PSG | CARL RECINE/Getty Images

As duas equipes estão jogando um grande futebol na temporada e podem sair dela com mais taças do que as mãos são capazes de segurar. Contudo, se compararmos a 'melhor versão' que vimos do City com a 'melhor versão' que vimos do PSG até aqui, a vantagem para os ingleses é nítida: ficaram sem perder um jogo oficial entre novembro de 2020 e fevereiro deste ano, somando 28 jogos de invencibilidade. Oscilando pouquíssimo e mantendo o nível de concentração sempre alto, o time inglês mostrou ser mais regular e constante que o rival francês.

6. Faixa bônus: números das campanhas

Navas foi espetacular nas quartas contra o Bayern | Alexander Hassenstein/Getty Images
Navas foi espetacular nas quartas contra o Bayern | Alexander Hassenstein/Getty Images

Manchester City: nove vitórias e um empate em dez jogos, com 21 gols marcados e três sofridos;

PSG: seis vitórias, um empate e três derrotas em dez jogos, com 21 gols marcados e onze sofridos;

Resultado final = Manchester City 3 x 2 PSG

Pochettino sonha com sua primeira conquista de Champions | Sylvain Lefevre/Getty Images
Pochettino sonha com sua primeira conquista de Champions | Sylvain Lefevre/Getty Images

Tomando todas essas informações e números como base, concluímos que o City tem uma leve vantagem em relação ao PSG nesta semifinal. O futebol, no entanto, é uma verdadeira caixinha de surpresas, e tudo pode acontecer quando a bola rolar em Paris nesta quarta e em Manchester na próxima semana. Façam suas apostas!