Malcom pode render mais de R$ 12mi ao Corinthians no meio do ano

Malcom já tem oito gols em 40 jogos pelo Bordeaux nesta temporada (Arquivo pessoal)

Em grave crise financeira desde o ano passado, o Corinthians tem boa chance de garantir um respiro ao caixa nos próximos meses graças a Malcom. É que o atacante, titular absoluto do Bordeaux, tem sondagens de Manchester United e Livepool na Inglaterra e da Roma na Itália para se transferir na janela de julho.

O Corinthians ainda detém 15% dos direitos sobre o valor de uma futura venda – como time formador, também embolsa aproximadamente 3% da próxima negociação. Assim, ficaria com cerca de R$ 12 milhões.

Empresário de Malcom, Fernando Garcia entende que o Bordeaux não aceitará vender o garoto por menos de 20 milhões, que equivalem a R$ 67,5 milhões. “O Malcom está vivendo uma fase excelente e tem muito prestígio no clube”, explica Garcia, que cuida da carreira do atacante desde a época da base no Corinthians.

O curioso é que o Corinthians pode faturar muito mais agora do que na primeira negociação, quando embolsou aproximadamente R$ 3,3 milhões. Em janeiro do ano passado, o clube era dono de apenas 30% dos direitos econômicos – Fernando Garcia tinha 40% e um outro grupo de empresários contava com outros 30%. Todos aceitaram vender metade de seus percentuais em um negócio de R$ 22 milhões.

Na época, devido à dificuldade em manter os salários em dia, o presidente Mário Gobbi decidiu repassar fatias dos direitos econômicos dos atletas da base a terceiros, em troca de dinheiro. Foi por isso que o clube ficou com 30% de Malcom e 5% de Matheus Pereira.

Tanto que Matheus Pereira foi repassado para a Juventus, da Itália, sem render qualquer centavo ao Timão – o clube preferiu manter os 5% imaginando que o meia se valorize no futebol italiano e possa render bem mais no futuro.

Mais dinheiro: Além de Malcom, outro ex-corintiano tem tudo para encher os cofres do clube: Felipe. Cotado para se mudar do Porto para o Real Madrid, o zagueiro deverá render mais R$ 15,1 milhões. O Porto tem em contrato o direito de adquirir os 25% que ainda pertencem ao Corinthians por tal valor. A expectativa em Portugal é de que ele seja vendido na metade do ano por mais de R$ 100 milhões.