Mala branca? Corinthians tem 2ª chance de rebaixar o Grêmio, mas para isso não poderá vencer

·3 min de leitura


No último domingo (5), um clima de revanche foi instalado na Neo Química Arena. O Corinthians recebeu o Grêmio, algoz do rebaixamento corintiano em 2007, podendo, caso vencesse, rebaixar o rival gaúcho. No entanto, o empate em 1 a 1, em Itaquera, não colocou a última pá de cal ao Tricolor, que chega na última rodada do Campeonato Brasileiro com chances, ainda que remotas, de se salvar.

E por irornia do destino, ou da tabela do Brasileirão, o Timão tem novamente a oportunidade de ser pivô da queda gremista, isso porque o clube do Parque São Jorge visita o Juventude, no estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul, um dos clubes que não pode vencer para que o Grêmio permaneça na primeira divisão. Até mesmo um empate no interior gaúcho culminará na queda do Tricolor dos Pampas.

Internamente, a ideia de entregar o jogo para rebaixar o Grêmio nem passa pela cabeça dos atletas corintianos, ainda que o clube paulista não tenha pretensões na última rodada do Brasileiro, já que cumpriu o objetivo de se classificar diretamente à fase de grupos da Libertadores do ano que vem. Contudo, é normal abrir as redes sociais e ver torcedores corintianos que ficariam satisfeitos caso a sua equipe não volte de Caxias com os três pontos.

De acordo com a rádio Grenal, do Rio Grande do Sul, o Grêmio encaminharia aos atletas do Corinthians a chamada 'mala branca', incentivo financeiro para o Timão vencer o Juventude e ajudar o Tricolor Gaúcho.

Em entrevista coletiva antes da partida, o goleiro Cássio, capitão corintiano, negou que tenha recebido qualquer ajuda financeira dos gaúchos para o duelo desta quinta-feira (9).

- Primeiro, é difícil até falar sobre isso (mala branca), somos funcionários do clube, atletas. Não estou sabendo disso, mas estou preocupado com o nosso desempenho, com terminar bem o campeonato, fazer um grande jogo - disse o goleiro.

ENTENDA A RIVALIDADE ENTRE CORINTHIANS E GRÊMIO

A rivalidade que já era forte, por conta dos grandes duelos travados pelas duas equipes na década de 90, foi intensificada em 2007, quando o Corinthians enfrentou o Grêmio, no antigo estádio Olímpico, em Porto Alegre, pela última rodada do Brasileirão daquele ano. Ao Timão, cabia apenas a vitória, mas o clube do Parque São Jorge empatou em 1 a 1, e a vitória por 2 a 1 do Goiás sobe o Internacional, no Serra Dourada rebaixou o Time do Povo pela primeira e única vez na história.

Após a partida, torcedores gremistas triupdiaram para cima dos corintianos, com caixões com o símbolo do Timão e cantos de torcida que satirizavam a queda da equipe paulista.

No último fim de semana, a Fiel Torcida se programou para devolver a provocação, com coroas de flores e gritos, mas o 1 a 1 frustrou a nação alvinegrea.

PARA O GRÊMIO FICAR NA SÉRIE A...

O Grêmio tem a missão mais difícil entre os times que ainda têm chances de se salvar do rebaixamento para Série B do Brasileirão. Para isso, precisa vencer o Atlético-MG, em Porto Alegre, e torcer para a derrota do Juventude para o Corinthians e do Bahia para o Fortaleza, no estádio do Castelão, no Ceará. Todas essas partidas acontecem nesta quinta-feira, às 21h30.

Portanto, ainda que o Tricolor Gaúcho e o Timão vençam, a equipe gaúcha pode ser rebaixado com um simples empatou uma vitória baiana sobre o Leão do Pici, no estádio do Castelão.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos