'Mais Botafogo' mostra explicações, mas Conselho Deliberativo reprova contas de 2020 do clube

·1 minuto de leitura


As finanças do Botafogo não foram aprovadas nem internamente. Em reunião, por forma virtual, que aconteceu nesta segunda-feira, o Conselho Deliberativo do Alvinegro reprovou o orçamento de 2020 do clube. Membros do grupo "Mais Botafogo" estiveram presentes, mas as explicações não foram convincentes.

As contas foram reprovadas por 93 votos contra 28 a favor, como o perfil "Botafogo sem Medo", formado por conselheiros, publicou nesta segunda-feira. A reunião ainda contou com sete abstenções.

Nelson Mufarrej, presidente do Botafogo nos últimos três anos, foi convidado para falar e explicar as contas. Ele mostrou uma longa apresentação por meio de slides falando sobre os orçamentos da gestão. Carlos Eduardo Pereira, mandatário anterior e vice-presidente na última gestão, também defendeu as contas. Luiz Felipe Novis, ex-VP de finanças, foi outro a falar.

As explicações, contudo, não foram convincentes. Os conselheiros não aprovaram os números apresentados pelos dirigentes do grupo político "Mais Botafogo". A tendência é que os números, agora, sejam encaminhados à Junta de Julgamentos e Recuros.

Entre as justificativas dos conselheiros, estão gastos considerados desnecessários com o futebol, contratações acima do limite financeiro do clube e o aumento da dívida em mais de R$ 130 milhões.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos