'Mais Botafogo' garante que participará das próximas eleições e critica candidaturas na pandemia


O "Mais Botafogo", grupo político que ocupa e administra a presidência do Alvinegro desde 2015 - com Carlos Eduardo Pereira e, agora, Nelson Mufarrej -, se pronunciou sobre as novas eleições de forma oficial neste sábado. O próximo pleito para escolher o presidente do clube de General Severiano está marcado, teoricamente, para novembro de 2020.

Até aqui, um candidato confirmou a presença na eleição que vai definir o presidente do Botafogo no triênio 2021-2023: Durcesio Mello. Além dele, é esperado que o economista Walmer Machado também lance a candidatura - a tendência é que ele o faça depois da pandemia.

O atual grupo no cargo mais alto da política do Botafogo afirmou que vai se pronunciar quanto ao candidato no momento certo, já que está focado nas questões do coronavírus no momento. Além disto, também criticou quem se lançou oficialmente à presidência durante a pandemia do coronavírus.



CONFIRA A NOTA DO "MAIS BOTAFOGO":


"O Mais Botafogo, maior grupo político organizado do Botafogo, ainda não definiu como se apresentará nas próximas eleições. Não obstante seja certa sua participação, por ora, o grupo tem-se ocupado inteiramente de assuntos relacionados à Covid-19 e seus deletérios efeitos sobre o clube. Nesse momento, a maior preocupação é preservar o Botafogo, bem como o Projeto S.A. lançado pelo grupo, cujos interesses estão acima do pleito eleitoral.

Surpreende-nos aqueles que, prematuramente e em meio ao colapso da saúde e da economia, se lançam candidatos à cadeira presidencial intempestivamente, fulgurando enorme vaidade, em desfavor ao grave momento do Brasil. Observa-se que sequer as eleições municipais que se avizinham figuram em pauta em razão da crise. Portanto, o Mais Botafogo esclarece que está atento aos prazos para o pleito eleitoral e, no momento apropriado, se manifestará com a indicação da sua chapa para a disputa da eleição"

.



Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também