Mais ativo do Santos em 2017, Bueno vira protagonista em clássico: 'É preciso chamar a responsabilidade'

Gabriela Brino e Russel Dias

Jadson e Lucas Lima são velhos conhecidos de Tite, que estará na Arena para acompanhar o jogo entre Corinthians e Santos, neste sábado, às 18h30. Mas no lado santista, o responsável pela armação das jogadas é Vitor Bueno, já que o camisa 10 está fora por lesão. O novo camisa 7 chega no clássico como protagonista, tendo participado da maioria dos gols do Peixe no ano.

Em 12 gols marcados na temporada, o Peixe contou com Bueno em cinco: quatro bolas na rede e uma assistência, o que representa 41,66% de participação nos lances decisivos. Sabendo de sua importância para o time, o próprio jovem de 22 anos tem consciência de que o rótulo de revelação ficou para trás. Agora, o objetivo é ser protagonista.

- É preciso chamar a responsabilidade para quem pensa alto e quem sabe um dia estar em um dos melhores nomes do Brasil e do mundo. Tem que chamar a responsabilidade para si. Eu procuro fazer isso quando eles (Lucas Lima e Ricardo Oliveira) não estão jogando e quando estão jogando também, é uma característica minha, partindo pra minha personalidade forte. Só tenho a agradecer a Deus, a todos que estão me ajudando nessa temporada. Espero continuar ajudando no decorrer do ano - disse, em entrevista ao LANCE!, na véspera do clássico.

Mas com o destaque vêm também as responsabilidades. Neste sábado, por exemplo, Bueno vai mais uma vez, fazer a função de Lucas Lima, de armar as jogadas, ser o cara da criação.

Fora de campo, as cobranças também chegar a Vitor. Seja na rua, nas redes sociais ou até mesmo... em casa!

- Tudo aumenta um pouco mais, tudo mesmo. Pessoal pedindo para tirar foto, mais gente chamando em rede social. Mas, como falei, minha cabeça não muda, isso não vai interferir no meu trabalho. Vou manter meus pés no chão e focado no Santos e no meu trabalho. Qualquer uma que namora há bastante tempo sofre uma pressãozinha (para casar) - comenta, se referindo ao namoro de quatro anos.

Fiel torcida, nação santista, namorada, ou ausência dos companheiros. Nada parece abalar Vitor Bueno antes de um clássico. Precisando de gols ou assistências, Dorival Júnior já sabe com quem contar.











E MAIS: