Maior artilheiro estrangeiro do clube, Carlos Sánchez rescinde com o Santos

Carlos Sánchez acertou a saída do Santos (Foto: Ivan Storti/Santos FC)


O Santos acertou a rescisão do meia uruguaio Carlos Sánchez. A assinatura aconteceu nesta segunda-feira (02), em comum acordo com o clube. Ele é o maior artilheiro estrangeiro da história do Peixe, com 32 gols marcados, e solicitou a antecipação do fim do vínculo, que ia até 22 de julho deste ano, abrindo mão dos vencimentos que tinha a receber.

A equipe do Penãrol-URU deve ser o destino de Sánchez. O Peixe vinha tratando a situação do camisa 7 com respeito pela boa relação com o clube, mas entendia que a melhor solução seria Sánchez procurar um novo destino. Aos 38 anos, o uruguaio vive seus últimos momentos da carreira e já não tem mais a intensidade que o futebol brasileiro espera.

Em 2022, Sánchez viveu seu “pior” momento no Santos, quando entrou em campo apenas em 21 jogos, não marcou gols e deu 3 assistências. Em certos momentos, não foi relacionados em vários jogos, principalmente com o ex-técnico Fabián Bustos. Na última semana, Sánchez foi afastado dos treinos do Santos após seus exames apresentarem alterações cardiológicas. Ele passou então por uma extensa avaliação cardiológica no Hospital Albert Einstein e não foram encontradas alterações que o impedissem de treinar e jogar.

O meia foi contratado pelo Santos em 2018 e se destacou principalmente com o técnico Jorge Sampaoli, em 2019. Sánchez é o maior artilheiro estrangeiro da história do Santos. Ao todo, foram 161 jogos com a camisa do Peixe e 32 gols marcados.