Maicon vê exageros, mas entende cobranças no São Paulo: 'É o maior'

Capitão são-paulino nega discussão no vestiário e se segura nas primeiras respostas sobre o assunto. Na última, porém, ele disparou: 'Melhor a mãe deles chorando do que a minha'

Apesar da boa vantagem por ter vencido o duelo de ida com o Linense por 2 a 0, o zagueiro Maicon não quer relaxamento no São Paulo para a partida de volta, neste sábado, às 16h, no Morumbi. O defensor concedeu entrevista coletiva na manhã desta sexta-feira e valorizou: o Tricolor está perto da semifinal do Paulistão e conseguiu um bom empate com o Defensa y Justicia (ARG) pela Copa Sul-Americana.

- Claro que sempre tem alguma coisa para melhorar, mas temos que levar em conta que são sete jogos que não sabemos o que é perder. Estamos no caminho certo - disse.

Maicon ainda falou sobre as cobranças no Sâo Paulo. O zagueiro vê exageros, mas disse entender porque o São Paulo "é o maior".

- Temos que tentar fazer o que o Rogério Ceni pede. Em todas as profissões tem o que melhorar. O principal é não perder, e não temos perdido. Isso é importante. Se ganha por 1 a 0, falam que não fez muitos gols. Se ganha por 2 a 1, falam que tomou gol. Tem equipe que ganha de "meio a zero" e ninguém fala nada. Mas é normal essa pressão, o São Paulo é um clube grande - afirmou Maicon, antes de ser questionado sobre os motivos das cobranças.

- Porque (o São Paulo) é o maior. Quando é grande, é sempre mais cobrado que os outros. É legal uma cobrança, mas tem coisas que pegam no pé demais. Uma equipe grande sempre vai ser cobrada, estamos acostumados, trabalhamos em cima de cobrança, quem não quer cobrança fica no sofá, mas acho que tem exagero em certas situações - opinou.








E MAIS: