Maicon sonha em reconquistar título que mudou a história recente do Grêmio

LANCE!
·2 minuto de leitura


Um dos ídolos da recente história do Grêmio, Maicon pode voltar a conquistar e levantar a taça da Copa do Brasil. Foi esse título que tirou o clube de uma seca de títulos e fez com que o jogador se transformar-se em um dos grandes nomes do tricolor gaúcho. Além disso o volante pode conquistar seu oitavo campeonato vestindo as cores azul, preto e branco. Mas a sua trajetória teve percalços no caminho que o fizeram crescer ao passar de cada ano em Porto Alegre.

+ Quais são os 40 clubes com os elencos mais valiosos do Brasil? Veja o ranking

Contratado em 2015 junto ao São Paulo, chegou com desconfiança por parte do torcedor, pois seu estilo de jogo era diferente dos volantes que já atuaram no tricolor. Na época, Rui Costa apostava muito na capacidade do atleta e afirmou que Maicon seria muito feliz jogando com a camisa do time gaúcho. Isso fez com que o jogador quebrasse paradigmas e mostrasse dentro de campo que poderia ser aguerrido e bravo sem dar carrinho, mas com uma qualidade técnica de um atleta que virou referência dentro da equipe.

Se tornou capitão com o técnico Roger Machado e uma das lideranças dentro do vestiário. Com a chegada do técnico Renato Portaluppi se manteve com a braçadeira e ajudou na conquista do pentacampeonato da Copa do Brasil de 2016. Competição que o Grêmio disputa o título no término da temporada 2020. Na temporada passada a braçadeira passou para Pedro Geromel, mas com a lesão do zagueiro o Capita reassumiu a função dentro de campo e pode marcar seu nome na história do tricolor mais uma vez.

+ Mudando de canal! Veja os eventos que a TV Globo perdeu ou não conseguiu adquirir em 2021

Capitão mais vitorioso do tricolor na última década, Maicon pode colocar mais um troféu na sala do clube e ser o único capitão que levantou duas Copas do Brasil na história do time porto alegrense. Além disso vai para mais uma temporada e vai aumentar seu número de jogos no clube em que mais atuou na sua carreira. Algo que torna a final do próximo domingo mais que especial para o camisa oito do tricolor.

O duelo entre gaúchos e paulistas será no domingo, 7, às 18h (Horário de Brasília). A partida decisiva acontece no Allianz Parque, em São Paulo, e o tricolor precisava vencer por um gol de diferença para levar a decisão aos pênaltis e dois gols para ser hexacampeão no tempo normal. Titular no primeiro jogo, o capitão deve estar em campo também na partida decisiva.