Rodrigo Maia sairá do DEM para se filiar ao MDB, diz revista

Redação Notícias
·1 minuto de leitura
President of Brazil's Lower House Rodrigo Maia adjusts his protective face mask before a news conference at the National Congress in Brasilia, Brazil, January 6, 2021. REUTERS/Adriano Machado
President of Brazil's Lower House Rodrigo Maia adjusts his protective face mask before a news conference at the National Congress in Brasilia, Brazil, January 6, 2021. REUTERS/Adriano Machado

O deputado federal e ex-presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou à revista Veja que pretende deixar o Democratas para se filiar ao MDB. 

A decisão vem um mês depois da derrota que teve na Casa na tentativa de eleger seu sucessor para a presidência da Casa. O congressista defendia a candidatura de Baleia Rossi (MDB-SP), mas quem triunfou foi Arthur Lira (PP-AL), apoiado pelo presidente Jair Bolsonaro.

Leia também:

O relacionamento entre Maia e Bolsonaro tiveram altos e baixo nos dois primeiros anos de mandato do presidente, mas a troca de farpas ficou bem mais pesada a partir da pandemia.

Dentro do DEM, Maia atribuiu sua derrota ao presidente do partido, ACM Neto, ex-prefeito de Salvador. Segundo Maia, ACM articulou para que deputados da legenda e outros líderes não votassem em Baleia.

Dias depois da saída da presidência da Câmara, Maia falou que a legenda foi para a "extrema-direita" e que "ACM Neto "não tem caráter".

Neto negou as acusações e falou que quis evitar que Maia tivesse um vexame na eleição da Câmara.

Segundo a revista Veja, a troca de partido já foi decidida por Maia, mas só irá mudar caso receba a autorização do TSE, já que como irá se filiar a outra legenda durante o mandato, corre o risco de perder o cargo.