Maia revela surpresa com a Ponte e destaca ‘folga’ antes de decisão

O Santos sofreu para jogar futebol contra a Ponte Preta, no último sábado, em Campinas, no duelo de ida das quartas de final do Campeonato Paulista. Bem marcados, os santistas não tiveram espaço para tocar a bola, pouco produziram na partida e acabaram derrotados por 1 a 0, com gol de Willian Pottker. Para o volante Thiago Maia, a ‘marcação pressão’ da Macaca pegou de surpresa a equipe comandada por Dorival Júnior.

“Me surpreendi com a Ponte, sempre com dois ou três marcando assim que a gente dominava a bola. Temos que dosar e saber como entrar na defesa deles. Eu não conseguia nem correr, parecia que alguém me puxava. Temos que ter paciência para atacar na hora certa. Sabíamos das dificuldades, pelo time, torcida e campo deles”, ressaltou o jovem de 20 anos, em entrevista coletiva no CT Rei Pelé, na tarde desta quarta-feira.

Após o revés do fim de semana, o elenco do alvinegro começou a preparação na última terça-feira, no CT Rei Pelé. Ao todo, serão seis dias de treinos para a equipe de Dorival Júnior recuperar a forma física e entrar 100% contra a Ponte, na próxima segunda-feira, às 20h (de Brasília), no Pacaembu, pelo confronto de volta das quartas de final do Paulistão. Thiago Maia, por sua vez, comemorou o período de ‘folga’ antes do duelo decisivo.

“É muito importante. Semana bem produtiva, descansamos muito na folga. Isso ajuda a gente e vai fazer muita diferença. Quando jogamos quarta e domingo, cansamos no domingo, mente fica pesada. Jogador precisa de descanso, não somos robôs. Na segunda estaremos todos bem disponíveis e com o gás que sempre damos”, concluiu o volante.

Com a vitória da Macaca no confronto de ida, o Peixe precisa vencer por dois gols de diferença na próxima segunda para alcançar a classificação direta às semifinais. Uma vitória simples levará a decisão para os pênaltis. Caso seja derrotado ou a partida termine empatada, o alvinegro estará eliminado do Estadual.