'Macaé, Craque de Bola': conheça o jogador que viralizou com pênaltis 'ousados' e virou parça dos craques


Em meio grandes atacantes que disputaram a Copa do Mundo do Qatar, um outro goleador despertou a atenção nas redes sociais no Brasil, durante o fim de ano, após seu estilo "único" nas batidas de pênalti. Conhecido como "Macaé, Craque de Bola", o centroavante carioca de 1,98 arrasta milhares de fãs nas redes sociais e virou parça de boleiros como Vini Jr e Endrick.

O vídeo mais famoso do carioca Leandro Freitas de Oliveira Henrique, viral no Tik Tok e no Instagram, conta com a participação do ex-Fluminense Walter, que atualmente defende o Afogados-PE. Nele, o jogador de Fut 7 realiza a "batida do cadarço", uma espécie de elástico no ar que desloca o goleiro.

+ Marcos Braz abre o jogo sobre goleiro e meia, Messi possui acordo para o futuro… o Dia do Mercado!

Além da cobrança ousada, a narração bem-humorada do lance e as referências aos personagens da Copa do Qatar conquistaram a simpatia dos internautas. Em entrevista ao LANCE!, o jogador de Futebol 7 falou sobre a repercussão na web.

- Desde o primeiro vídeo, em que o Paulada (narrador das cobranças) me grava falando que vou bater com “nojo” virando a cara, o pessoal gostou muito. Então eu comecei a inventar umas batidas diferentes. Ficava em casa rindo e bolando o que eu ia fazer no treino, mas a primeira vez saiu de forma espontânea - conta.

A brincadeira nos treinos com os goleiros acabou virando uma febre entre os internautas. Macaé relata que não esperava essa reação da web. No Tik Tok, o atleta acumula 500 mil seguidores e mais de 4,3 milhões de visualizações.

- Foi uma surpresa muito grande. Na Copa do Mundo, muitos jogos foram para as penalidades e, com isso, fizeram diversas paródias com as minhas cobranças de pênaltis. Além de ficar surpreso, fiquei muito feliz com o carinho de pessoas do país inteiro - fala o jogador.

Macaé
Macaé

Macaé em ação pelo Betesporte (Foto: Acervo Pessoal)

AMIZADE COM OS CRAQUES
A fama do jogador cresceu ainda mais após o jogador aparecer ao lado de Vini Jr., astro do Real Madrid, e o atacante Endrick, do Palmeiras. Macaé falou sobre a relação de amizade com os craques brasileiros.

- Eu conheci o Vini Jr. em 2019, quando fui jogar o Mundial da minha modalidade pelo América, que foi disputada na Itália. Na volta do torneio nossa conexão aérea era na Espanha, aí fomos na casa dele e acabamos mantendo contato. Já o Endrick foi através do Instagram do Paulada. Ele veio até o meu perfil falar comigo. Fiquei muito feliz com a humildade dele. Calhou dele estar na casa do Vini esse fim de ano, foi quando jogamos juntos - conta.

TRAJETÓRIA NO FUTEBOL

Natural do Rio de Janeiro, mais especificamente da comunidade da Cidade de Deus, Zona Oeste da cidade, Macaé jogou no futebol de campo dos 13 aos 25 anos e teve passagens por equipes como Mesquita e Madureira, clube onde estreou como profissional - época em que ainda atuava como volante. Após um período de empréstimos, o jogador viu o seu contrato se encerrar e chegou ao Futebol 7, em 2018.

Na nova modalidade, Macaé atuou pelo América-RJ, sendo campeão dos principais torneios do país em 2019. Após o destaque naquela temporada, chegou a ser convocado para a Seleção Brasileira. Em 2020, defendeu o Vasco, onde permaneceu até o início da pandemia da Covid-19. Naquele mesmo ano, Macaé foi para o Resenha FC, do Piauí, e dividia a carreira com o trabalho em um mercado local. Em apenas três meses no Resenha, conquistou o campeonato nacional, a Copa do Brasil e The Liga.

Macaé
Macaé

Leandro Macaé pelo América (Foto: Acervo Pessoal)

Em 2021, o jogador retornou para o Rio de Janeiro e ficou disputando campeonatos amadores, até o convite para fazer parte do Flamengo, em uma passagem que durou apenas três meses. Sua saída se deu pela proposta do Betesporte, onde permanece até hoje. A equipe vive uma ascensão na modalidade nacional.

Macaé
Macaé

Macaé com a camisa do Flamengo (Foto: Acervo Pessoal)

*Sob supervisão de Ricardo Guimarães