Médico que idealizou esquema de doping na Rússia é banido do esporte

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - O Tribunal Arbitral do Esporte (TAS) baniu para sempre do esporte o médico russo Sergei Portugalov, apontado como o cérebro do esquema de doping no atletismo russo. A decisão foi anunciada nesta segunda-feira (13).

Portugalov foi considerado "culpado de violar diversos artigos" do Regulamento Antidoping da Iaaf (Associação das Federações Internacionais de Atletismo) e disseminação de substâncias proibidas. Até 2015, ele era o chefe da comissão médica da Rusaf (Federação Russa de Atletismo).

O TAS agiu como autoridade de primeira instância neste caso, uma vez que a Rusaf segue suspensa pela Iaaf. Por causa de todo este escândalo e a consequente suspensão, os russos não puderam competir nas provas de atletismo dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016.

A Agência Mundial Antidoping já havia apontado em 2015 Portugalov como uma pessoa "muito ativa na conspiração" para cobrir testes positivos de atletas russos em troca de uma porcentagem de seus prêmios por vitórias.