Médico da Federação Italiana diz que Eriksen não terá permissão para jogar pela Inter de Milão na Itália

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 minuto de leitura
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.


O médico Francesco Braconaro, da Federação Italiana de Futebol (FIGC), disse que o meia Eriksen precisa retirar o desfibrilador e ter a patologia resolvida para voltar a jogar pela Inter de Milão na Itália. Caso contrário, o jogador não poderá mais atuar no país.

> Confira e simule a tabela da Libertadores

Vale lembrar que Eriksen, de apenas 29 anos, sofreu uma parada cardíaca durante a partida contra a Finlândia, válida pela Eurocopa, e precisou ser ressuscitado ainda dentro de campo. Dias depois, o dinamarquês precisou implantar um cardiodesfibrilador interno (CDI) no coração.

Dinamarca x Finlândia - Eriksen
Dinamarca x Finlândia - Eriksen

Eriksen deixa o campo após ser ressuscitado (Foto: FRIEDEMANN VOGEL / AFP / POOL)

- Christian Eriksen não terá permissão para jogar na Itália. Se o jogador tiver o desfibrilador removido, e se houver confirmação que sua patologia possa ser resolvida, ele pode voltar a jogar pelo Inter – informou o médico Francesco Braconaro, em entrevista à rádio italiana "Kiss Kiss".

> Veja as melhores fotos do dia dos Jogos Olímpicos de Tóquio

Braconaro ainda lembrou que existem regras muito rígidas na Itália sobre quem pode ser um atleta profissional, com direito a realização de testes por parte da Federação, e não pelos clubes. Assim, sem saber se poderá contar com Eriksen, a Inter de Milão agiu rápido no mercado e garantiu a contratação do meia turco Hakan Çalhanoglu, ex-Milan.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos