Média de gols de falta no Brasileiro tem pequena melhora após dois anos

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.


Rivelino, Roberto Dinamite, Zico, Marcelinho Carioca, Djalminha, Nelinho, Ceni, Roberto Carlos, Ronaldinho Gaúcho, Juninho Pernambucano... O futebol brasileiro sempre foi marcado por grandes cobradores de falta. Jogadores que faziam da bola parada verdadeiras armas para seus times. Algo que nos últimos anos passou a ser raro, mas que em 2021 tenta voltar a ser comum. Ou ao menos um pouco mais frequente.

Nas últimas rodadas do Campeonato Brasileiro, alguns gols de falta chamaram a atenção. O de Andreas Pereira, do Flamengo, contra o Juventude, no Maracanã, recebeu até elogios internacionais. Cerca de um mês antes, também contra o time gaúcho, Roger Guedes estreou pelo Corinthians estufando as redes em outra bela cobrança.

Nesta quarta-feira, em jogo isolado do Brasileirão, foi a vez de Zé Rafael mostrar que também está com o pé calibrado. De direita, do bico da área, abriu o placar para o Palmeiras na vitória por 2 a 1 sobre o Ceará, fora de casa. Esse foi o 14º gol de falta em 263 jogos já realizados na competição, o que dá uma média de um a cada 18 partidas disputadas.

Em 2019 e 2020, o aproveitamento foi de um a cada 20 atuações - 19 em cada edição. Ou seja, se for mantida a média atual, o Brasileiro chegará novamente na casa dos 20 gols de falta, algo que não ocorre desde 2018, quando os batedores guardaram 27 cobranças nas redes.

GOLS DE FALTA NO BRASILEIRO NOS ÚLTIMOS ANOS:
- Dados do Sofascore

2021 - 14 gols*
2020 - 19 gols
2019 - 19 gols
2018 - 27 gols
2017 - 30 gols
2016 - 18 gols

*campeonato em andamento

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos