Márquez vê irmão pronto para vaga na Honda, mas diz: “Não vou forçar”

Redação GP


Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

O anúncio de aposentadoria de Jorge Lorenzo da MotoGP abre uma importante vaga na Honda. Aos olhos de Marc Márquez, a moto pode ser ocupada tanto por um piloto experiente quanto um jovem, apontando seu irmão Álex como uma possibilidade.

 

Em sua quinta temporada na Moto2, o mais jovem dos Márquez conseguiu sagrar-se campeão da classe intermediária – seu segundo título no Mundial de Motovelocidade. Entretanto, para 2020, já tem contrato assinado com a Marc VDS para seguir na classe.

 

Entretanto, com a saída do tricampeão da classe rainha ao final deste campeonato abre a possibilidade de Álex correr ao lado de Marc, que não chegou a descartar a ideia. “Está claro que agora, com a aposentadoria de Jorge, resta uma moto livre, uma moto importante”, falou.

 

“O primeiro é que pegou de surpresa a todos, inclusive a Honda. Agora, é quando tem que começar a trabalhar, ver qual plano de estratégia querem: se um piloto com mais experiência ou dar a oportunidade a um jovem com projeção. Logicamente que dentre esses jovens está o campeão do mundo de Moto2. Não é nenhum segredo”, seguiu.

Marc Márquez acompanhou da pista o fim da corrida de Álex (Foto: Repsol)



“Não depende de mim, esta é uma pergunta muito pessoal para meu irmão. É ele que tem que tomar a decisão, não vou influenciar nenhum dos lados, eles que tem que ver. Conseguindo um título na Moto2, vejo que está preparado para tudo. Logo é uma coisa muito pessoal dele e logo esportivamente é a Honda quem toma as decisões”, apontou.

 

“Nunca neguei que meu sonho é correr com ou contra meu irmão na MotoGP. E para isso está trabalhando da melhor maneira na Moto2, passando pela categoria, sendo campeão e conseguindo um lugar na MotoGP. Está claro que não vou forçar a situação, mas já que meu irmão está na lista de candidatos é um orgulho para mim como irmão”, encerrou.

 

O assunto já é pauta antiga no paddock do Mundial. Antes, Márquez já havia dito que não havia espaço para seu irmão na categoria, enquanto Cal Crutchlow chegou a apontar que o #73 merecia uma moto na MotoGP.

 

Outro nome que aparece como potencial candidato a assumir o lugar deixado por Jorge Lorenzo é Johann Zarco. O francês evitou fazer previsões, mas defendendo a LCR, equipe satélite da Honda, mostrou animação e viu uma chance de ir para o time de fábrica.



Paddockast # 41

MAIORES VITÓRIAS DE HAMILTON NA F1


Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM




Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo


O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.


Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experiências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.






Leia também