Márquez ainda não sabe o que causou queda da moto na Argentina

Uma queda após 22 voltas tirou o piloto Marc Márquez do Grande Prêmio da Argentina de Moto GP, no último domingo. Sem pontuar, o atual campeão mundial viu aumentar ainda mais a distância para o concorrente Maverick Viñales, da Yahama, vencedor da prova, já que o mesmo também foi o melhor colocado no Catar. Além disso, o episódio que causou sua saída da corrida ainda não está totalmente esclarecido na cabeça do piloto da Honda.

“Honestamente, não sei, pois essa queda foi realmente estranha. Eu estava apenas 25 graus inclinado, quase no ponto da freada, mas fui bloqueado pela frente, provavelmente em um buraco, pois haviam alguns naquela curva. Por alguma razão, o pneu não estava preparado”, afirmou Márquez, lembrando do exato momento em que caiu e precisou abandonar o Grande Prêmio.

O espanhol, no entanto, admite a culpa pelo ocorrido, acreditando que poderia ter evitado o acidente: “O erro foi meu. Com certeza estou bastante desapontado comigo mesmo. Sei que esse tipo de erro pode custar muito para o campeonato, mas já passou, e nós precisamos pensar na próxima corrida”.

Para recuperar do desempenho insatisfatório na Argentina, Márquez espera que a postura vista nas duas primeiras corridas do ano não se repita, e planeja um abordagem que corra mais riscos com a Honda nas provas que virão.

“O que mais me preocupa é que no final nós não arriscamos, nós colocamos um pneu dianteiro duro para frear bem e ter estabilidade. No Catar, escolhemos uma opção segura e pagamos por não poder atacar. Aqui, nós planejamos arriscar, mas no final, não há desculpas, foi um erro meu e tenho de aprender para tentar melhorar no futuro”, completou.