Mário Bittencourt explica protocolo de retorno da torcida do Fluminense ao Maracanã; veja as informações

·5 minuto de leitura


O Fluminense voltará a ter público no estádio a partir da próxima quarta-feira, diante do Fortaleza, às 21h30, no Maracanã. O clube fez o pedido junto à Prefeitura do Rio de Janeiro e, em entrevista coletiva nesta sexta-feira, o presidente Mário Bittencourt explicou melhor como será feita a operação. O Flu pediu direito a 20 mil torcedores, cerca de 30% da capacidade. As vendas começam a partir deste sábado, às 10h.

- A opção que fizemos do evento-teste se deu porque no domingo, contra o Bragantino, fiz uma reunião com a equipe de marketing, comunicação e arenas para começar a desenvolver o modelo de retorno. Naquele momento pensamos em utilizar o modelo de apenas pessoas vacinadas voltarem ao estádio. Conversamos bastante, inclusive com as pessoas que participaram da operação dos jogos do Flamengo, e todos os clubes optaram pelo evento-teste. A quantidade de pessoas com o ciclo completo de vacina não atenderia todas as faixas etárias. Se optássemos por isso teríamos uma restrição, pessoas com menos de 40 anos não poderiam ir provavelmente, crianças muito menos, acima de 60 anos só com a terceira dose - explicou.

+ Xerém brilha! Veja quem são e até quando vão os contratos dos campeões do Carioca pelo Fluminense

- Fizemos uma conta e vimos que teríamos um público muito pequeno, aumentando a capacidade de prejuízo e restringindo a capacidade de o público retornar. Fizemos a opção de ter os dois primeiros jogos como teste. Além da vacinação, que não precisa ser completo, quem tiver idade apenas para a primeira dose pode ir ao jogo, desde que todos façam o exame antígeno, o teste rápido exigido no protocolo. Todos que estiverem em dia com o ciclo vacinal e fizer o exame, dando negativo, pode ter acesso ao estádio se tiver o ingresso. Essa operação é muito custosa para o clube. O número ideal para não ter prejuízo seria 10 mil, mas aumentamos para 20 mil. Dependendo do público teremos dificuldade de pagar essa conta, mas não estamos pensando nisso agora. O objetivo é ver o torcedor voltar ao estádio - completou.

De acordo com o planejamento do poder público, a ocupação dos estádios só pode ocorrer com 50% de sua capacidade. No entanto, o Flu, visando reduzir custos, pediu menos. No último mês, o Fluminense tentou realizar um 'jogo teste' com a torcida, na partida contra o Barcelona-EQU pela Libertadores, mas o protocolo foi negado devido ao aumento de casos de Covid-19 no município. Até o momento, o Tricolor foi o único grande clube carioca a não contar com o público nos estádios, diferente de Flamengo, Vasco e Botafogo.

Para ter acesso ao estádio, os torcedores deverão estar em dia com a vacinação contra a Covid-19, obedecendo ao cronograma instituído pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS). Ou seja, quem tomou a primeira dose poderá assistir ao jogo desde que ainda não tenha chegado a data para tomar a segunda. Quem tomou a segunda dose, dose única e ainda a de reforço está apto a ir ao Maracanã. Além disso, há a obrigação de realizar testagem a partir de 48 horas antes ao evento, por meio de teste de antígeno de SARS-CoV-2 por swab. Todos devem usar máscara.

Os valores são de R$ 80 (R$ 40 a meia) para os setores Sul, R$ 100 (R$ 50 a meia) para Leste Inferior e R$ 300 (R$ 182,50 a meia) no Maracanã Mais. O desconto para sócios varia de 30% a 100%, de acordo com planos e setores.

Veja a tabela do Brasileirão

​VEJA A SEGUIR AS RESPOSTAS DE MÁRIO BITTENCOURT:

SÓCIOS


Fizemos outra situação, estamos ofertando descontos maiores para os sócios. Temos um acordo e compromisso com os sócios de aqueles que ficaram pagando durante a pandemia que quando retornar o público em 100% daremos ao sócio 100% o ingresso dele e mais um convidado durante o número de jogos que ele deixou de ir. Quem tem pacote de 50% terá direito a um ingresso inteiro. Não vamos praticar isso agora porque o estádio não está operando com a capacidade máxima e a dificuldade financeira é grande. Não conseguiremos cumprir neste momento. Para os sócios com o pacote de 50% estamos oferecendo 70% de desconto nos ingressos de quarta-feira.

A fórmula exigida no protocolo é que o torcedor compre o ingresso primeiro, ao comprar pela internet vai receber um voucher e com ele poderá ir a qualquer laboratório credenciado realizar o exame. Se der negativo, o torcedor vai até um ponto de retirada para ganhar uma pulseira e ficar até o dia do jogo. Se o exame der positivo nós estornamos o ingresso mas não o exame. Por isso estamos dando desconto para quem for positivado. Os testes devem ser feitos nas 48 horas anteriores. A partir de 21h30 de segunda-feira até as 21h30 de quarta os testes estão disponíveis. Não haverá retirada de ingressos na hora do jogo. Faço um apelo que nossos torcedores tentem chegar cedo e evitar aglomeração. Todos os bares estarão fechados. Dentro do estádio os alimentos e bebidas são comercializados. É importante que se preparem para ir ao jogo. O ingresso não carrega na carteirinha. Tem que haver a retirada física nos locais.

LIBERAÇÃO

No conselho técnico ficou decidido que ou voltava para todos ou para ninguém, mas era importante retornar. Como o decreto só liberava a partir do dia 4 em São Paulo e na Bahia provavelmente dia 13 ou 15 de outubro, o que ficou combinado é que havia a possibilidade de esses clubes adiarem os jogos. A votação foi unânime. O Fluminense é um clube que tenta acompanhar o colegiado e votar pelo bem do futebol brasileiro. Fizemos um acordo na hora e não houve problema. Se algumas prefeituras voltarem atrás vamos nos reunir para definir novas diretrizes. A conversa tem sido de alto nível e a tendência é que se quatro ou cinco voltarem atrás a gente retorne sem público. Mas as exigências fazem com que as pessoas se cuidem mais.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos