Márcio Araújo vê equipe evoluindo e lamenta empate nos minutos finais

Futebol Latino
LANCE!
Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia
Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia


A Chape até conseguiu sair na frente jogando fora de casa contra o Bahia na última quarta-feira (6), mas acabou cedendo o empate que persistiu até o apito final e deixou o time catarinense ainda em situação desesperadora pensando na luta para escapar do iminente rebaixamento.

Na avaliação após o jogo feita pelo meio-campista Márcio Araújo, o atleta entende que o placar final poderia ter terminado favorável ao clube de Chapecó se houvesse mais eficiência e concentração:

- Saímos na frente e tivemos a oportunidade de fazer mais gols, acabamos ficando um pouco mais atrás pela qualidade do time do Bahia, mas tivemos chances de matar o jogo. Talvez com um pouco mais de concentração. Ele (Marco Antônio) acertou um belo chute, mas não poderia estar sozinho no rebote, tinha que ter alguém pra atrapalhar o chute dele.

Apesar do resultado, ele entende que é possível fazer uma avaliação positiva no que se refere ao modelo de jogo que vem sendo adotado. Algo que, para ele, está plenamente condizente com a situação vivida pela Chapecoense na Série A.

- A equipe cresceu muito nos últimos jogos. Soube se encontrar dentro da competição em um modelo mais eficaz. Principalmente na situação que a gente está, não dá pra vir jogar de peito aberto, de igual pra igual com os adversários porque a gente sabe das nossas limitações. Mas, graças a Deus, a gente tem feito grandes jogos - disse.

Com 11 pontos de distância para o primeiro time fora do Z4 (nesse momento o Ceará) restando sete rodadas para o fim da competição, Márcio Araújo entende que ele e seus companheiros não podem se dar por vencido enquanto a matemática permitir qualquer tipo de reação:

- Enquanto houver oportunidade matematicamente de lutar a gente vai lutar. A gente tem feito isso, tem entregado tudo dentro de campo para conseguir sair dessa situação.










Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também