Márcio Araújo evita criticar o sistema defensivo após revés

·1 minuto de leitura


O auxiliar Márcio Araújo, que comandou o Peixe diante do The Strongest em razão da suspensão do treinador Fernando Diniz, falou após o jogo sobre a preparação do Santos para a partida na altitude boliviana.

Sua equipe tomou dois gols com menos de 25 minutos de jogo e só foi crescer na partida após o The Strongest ter um atleta expulso, fato ocorrido ainda no 1º tempo. Mesmo assim, Araújo falou que o time estava bem preparado para o duelo e que a estratégia de viajar um dia antes para a Bolívia funcionou.

"Funcionou. Estratégia e logística foram corretas. As vezes que vim para cá, também fiz isso. Não foram muitos jogadores com o uso do oxigênio. O time é jovem e muito bem preparado. Se eu tivesse que repetir, repetiria a logística. Foi o melhor que pudemos", disse Márcio Araújo.

Em relação ao sistema defensivo do Peixe, criticado nos dois gols sofridos, o profissional fez questão de valorizar a equipe adversária e comentou sobre a vantagem da altitude.

"Costuma-se dizer que quando tomamos gol, é falha da defesa. Mas esquecemos da competência do adversário. Sabem jogar na altitude e nesse campo. Não estamos reclamando, faz parte. Cidade ótima, país excelente. Acho que foi mais mérito do The Strongest", finalizou.

O Santos agora precisa esperar o resultado entre Boca Juniors e Barcelona, que será na próxima quinta-feira, na Argentina, para saber o que ele terá que fazer no seu último duelo, contra o Barcelona, no Equador, para passar à fase mata-mata da Copa Libertadores. Se o Boca vencer, a equipe de Fernando Diniz seguirá dependendo só de si para avançar para a próxima fase da competição.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos