'Má tomada de decisão de piloto' é apontada como causa do acidente que matou Kobe Bryant e sua filha

LANCE!
·1 minuto de leitura


O Conselho Nacional de Segurança nos Transportes dos Estados Unidos (NTSB) apontou nesta terça-feira as prováveis causas para a queda do helicóptero que matou Kobe Bryant, sua filha Gianna e mais seis pessoas. O NTSB avaliou que a "má tomada de decisão do piloto de voar em alta velocidade" e a "provável pressão auto induzida de terminar a viagem" resultaram "desorientação espacial e perda de controle da aeronave".

> Confira a classificação atualizada da reta final do Brasileirão 2020 e simule os resultados do seu time

O acidente foi investigado por mais de um ano e a conclusão final da NTSB foi contra os apontamentos iniciais de "falha no motor" da aeronave. A autopsia avaliou que o piloto, que também morreu na queda, não estava alcoolizado ou sob efeito de entorpecentes. O anunciou do Conselho foi feito em uma reunião transmitida ao vivo.