Lyon planeja "se reforçar seriamente", diz presidente do clube

AFP
O presidente do Lyon, Jean-Michel Aulas, em coletiva de imprensa no dia 15 de outubro de 2019 em Décines-Charpieu, perto de Lyon
O presidente do Lyon, Jean-Michel Aulas, em coletiva de imprensa no dia 15 de outubro de 2019 em Décines-Charpieu, perto de Lyon

O presidente do Lyon, Jean-Michel Aulas, indicou nesta quarta-feira que seu clube pensa em se "reforçar seriamente" ao longo desta janela de mercado de janeiro, mas garantiu que tudo será feito dentro da realidade do clube.

"O conselho de administração adotou essa iniciativa mas isso não será feito a qualquer preço", declarou o dirigente na apresentação dos projetos.

"Nós não queremos parecer como aqueles que chegam com muitos fundos. Nós só vamos fazer operações que correspondam ao que o departamento esportivo deseja. Não vamos fazer coisas impensadas mas é provável que nos reforcemos seriamente", admitiu.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

"A primeira reação é fazer com que os jovens de nossas categorias de base que têm jogado pouco apareçam mais. Eles estão entre os melhores jovens franceses e estão loucos para jogar. É preciso fazer com que joguem mais. Essa é a primeira solução. E a segunda é contratar", disse Aulas.

O Lyon mantém negociações para contratar o atacante camaronês do Villareal (da primeira divisão espanhola) Karl Toko-Ekambi, mas a operação tem se mostrado difícil.

O jogador da seleção de Camarões, de 27 anos, foi contratado pelo time espanhol por cerca de 20 milhões de euros pagos ao Angers no verão de 2018.

"Por enquanto, não temos boas notícias mas nossos colaboradores estão na Espanha para uma outra operação", disse Jean-Michel Aulas sem dar mais detalhes.

Ele confirmou que "o atacante Moussa Dembélé, maior artilheiro do Lyon (12 gols considerando todas as competições) não vai deixar o clube já que quer ficar e ele deseja conquistar algo com o Lyon, o que seria um progresso para ele".

"Surgiram ofertas por ele e outros jogadores mas nenhum jogador que nós queremos manter irá embora em janeiro. É certo", conclui o presidente do 'OL'.

O clube terá que contratar devido às contusões que vão afastar durante um bom tempo o meia Jeff Reine-Adélaïde e o atacante holandês Memphis Depay. Os dois sofreram rupturas do ligamento cruzado anterior no dia 15 de dezembro de 2019.

Leia também