Luxemburgo garante que fica no Cruzeiro em 2022 apesar dos salários atrasados no clube

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·3 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.


O técnico Vanderlei Luxemburgo disse que pretende ficar no Cruzeiro na próxima temporada, apesar dos atrasos salariais, algo que ele pediu para não acontecer quando assumiu o clube, em julho. O treinador, por meio de um vídeo publicado na conta oficial do Cruzeiro no Twitter, falou sobre o problema e a situação complicada com duas folhas salariais atrasadas de jogadores e funcionários da Raposa. Luca garantiu que os jogadores não estão “tirando o pé” apesar dos atrasos.

-Tem muitas coisas acontecendo, se fala muito dentro do futebol, mas eu tinha que falar algumas coisas para você. Óbvio que quando eu vim para cá, falei de pagar os salários, como foi pago, e continuar pagando até o fim da temporada, para deixar em dia. Não está em dia, como todo mundo sabe, mas já conversei com os jogadores e vocês podem ter certeza que eu tenho um grupo que em momento algum está afrouxando por causa do salário, eles estão dentro do trabalho. Conversei com os jogadores, conversei com a diretoria, estamos indo em busca de uma solução. Eles sabem que eu estou insatisfeito no sentido de que pagamento é feito para se pagar. O empregador paga o empregado. Isso é uma coisa que é obrigação. Mas eu não vou abandonar o Cruzeiro por causa disso. Não é uma coisa que passa na minha cabeça. 'Ah, eles não estão cumprindo, não pagaram os salários, então eu vou embora e vou deixar o Cruzeiro assim, do nada'. Não vou fazer isso-disse Luxemburgo.

O treinador tem contrato até o fim de 2022 e a direção do Cruzeiro, em fala do presidente Sérgio Santos Rodrigues, deseja a permanência do técnico, que melhorou o desempenho da equipe na Série B. O time celeste foi atrás do seu principal parceiro, Pedro Lourenço, dono dos Supermercados BH, para ajudar o clube com recursos para pagar salários.

-Vou continuar cobrando aquilo que tem que cobrar, que é que os dirigentes, o parceiro nosso, que tem se mostrado muito parceiro em todos os momentos, quando ele é chamado para colaborar, ele colabora com a gante bastante, para que essa solução seja encontrada para que nós possamos colocar tudo em ordem como tem que ser em uma empresa e no futebol-comentou o técnico cruzeirense, que reforçou o desejo de seguir no clube em 2022 e que seguirá cobrando os salários em dia dos trabalhadores da Raposa.


-Só para deixar vocês tranquilos, porque começa surgir, 'ah, o Luxemburgo vai embora porque ele combinou que o salário atrasado e tal'. Não. Uma coisa é combinar e eu vou continuar cobrando porque é algo que está acontecendo. Mas eu não vou abandonar o Cruzeiro dentro de uma competição importante. Não vou fazer isso nunca. Vou ficar até o final, cumprindo com os meus compromissos, cobrando o que tem que ser cobrado, que é pagamento em dia para os funcionários, atletas, comissão técnica, como tem que ser. Não existe nada de anormal. Que fique bem claro que os jogadores têm se doado bastante, tanto é que os resultados estão acontecendo. Mas eu quero um pouco mais, aumentar este percentual, ganhar mais jogos. É um jogo difícil contra o CSA, mas é um jogo que temos condições de buscar este resultado. Nada do que está acontecendo está atrapalhando o nosso trabalho-concluiu. .

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos