Luxa diz que gol foi mérito de Gil e se satisfaz com time 'no caminho certo'


Bastava o Palmeiras empatar para eliminar o Corinthians precocemente do Campeonato Paulista nessa quarta-feira, porém o time perdeu por 1 a 0. Ainda assim, Vanderlei Luxemburgo sai do estádio de Itaquera não só satisfeito com o que viu como indicando a equipe no caminho certo, principalmente por ter mostrado condições físicas de pressionar o rival no segundo tempo inteiro.

- É lamentar. O torcedor está chateado, como estou, por perder do Corinthians mais uma vez, e foi a primeira nessa minha volta. Mas a torcida do Palmeiras pode olhar para frente e falar: 'Olha, estou vendo coisa boa para acontecer'. Estamos no caminho certo. Perder de Corinthians ou São Paulo sempre traz pressão o tempo todinho. A derrota dói, como está doendo para mim, mas estamos no caminho certo - indicou o treinador.


- Ficamos tristes pela derrota, mas a equipe teve um rendimento satisfatório. Fisicamente muito bem, dentro do processo, bem trabalhada, com força, sem perder dividida, chegando duro, forte. Deu resposta. Saiu atrás e jogou em cima do adversário, sem dar chance de contragolpe com velocidade. Ficamos satisfeitos por ver o time buscando o tempo todinho, por 90 minutos. O Palmeiras terá uma temporada muito boa, com certeza - prosseguiu.

Em uma entrevista coletiva na qual jornalistas puderam enviar questões à assessoria do clube, que as fez sem restrições, Luxemburgo evitou críticas. Inclusive no lance que decidiu o Dérbi, com Gil cabeceando completamente livre após cobrança de escanteio, aos 14 minutos do primeiro tempo, e a bola desviando em Felipe Melo, gerando falha de Weverton.

- O Gil é um jogador que sobre muito bem. Treinamos bastante bola parada e, de repente, ele fugiu da marcação. É dar mérito ao cara, não ficar só achando defeito. Foi a única chance que tiveram, jogaram por uma bola. É futebol. Depois que fizeram o gol, começaram a travar muito o jogo - analisou.



Vanderlei Luxemburgo ainda comentou os problemas que teve na preparação do time. Sem Dudu, negociado com o Al Duhail, do Qatar, o técnico perdeu Gabriel Veron, seu potencial substituto, por lesão para todo o resto do Estadual e só conseguiu a confirmação de Rony no clássico na tarde desta quarta-feira, quando chegou o aval da Corte Arbitral do Esporte (CAS, em inglês) para ele ficar livre até novo julgamento da pena de quatro meses imposta pela Fifa.

- A liberação do Rony foi boa porque é um jogador que puxa velocidade. Só não treinou conosco nos dois últimos treinamentos, por causa da suspensão, mas não valia a pena deixá-lo para o segundo tempo porque o clube se esforçou para liberá-lo, seria ruim para a instituição. Jogou desde o início e, se não teve uma atuação brilhante, foi muito bom. Já o Veron fez falta, porque estava treinando bem e, com ele, eu teria velocidade dos dois lados do campo, e fiquei com um só - argumentou Vanderlei Luxemburgo.

O Palmeiras já entrou em campo classificado para as quartas de final do Campeonato Paulista, pois o Novorizontino perdeu da Ponte Preta e não poderá mais alcançá-lo no Grupo B. Porém, o time está em segundo lugar e, para ser líder, no domingo, às 16h, pela última rodada da primeira fase, recebe o Água Santa, no Allianz Parque, precisando vencer e torcendo para o Santo André tropeçar contra o Ituano, no Canindé.




Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também