Lutadora do UFC culpa USADA por “forçar” sua aposentadoria; entenda

Lutadora do UFC culpa USADA por “forçar” sua aposentadoria; entenda
Lutadora do UFC culpa USADA por “forçar” sua aposentadoria; entenda

A carreira de Jessica Penne pode ter chegado ao fim, e a atleta culpa a USADA (agência antidoping americana) por isso. Aos 36 anos, a peso-palha (52 kg) revelou que pode receber uma suspensão severa de quatro pela entidade por um suposto segundo flagra de doping na carreira – o que, segundo a veterana, colocaria um fim na sua trajetória dentro dos octógonos.

Em um extenso e polêmico comunicado em suas redes sociais (veja abaixo ou clique aqui), Penne desabafou e fez duras críticas ao sistema adotado pela USADA. A lutadora foi flagrada pela primeira vez em março de 2017, quando testou positivo para o agente anabólico dehidroepiandrosterona (DHEA). Ela recebeu uma suspensão de 18 meses por essa infração, evitando uma penalidade de dois anos depois de explicar que estava usando uma substância aprovada por um médico que continha o esteroide.

“Estou com o coração partida e derrotada. A USADA efetivamente me intimidou e me forçou a me aposentar do MMA”, disparou Jessica, em parte de sua publicação.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Ao longo de seu desabafo em sua conta oficial do Instagram, Jessica lembrou o aperto financeiro que passou nesse período – tendo até mesmo que se desdobrar em funções como motorista de aplicativo para acumular renda. Após o gancho terminar, a atleta foi escalada para competir em fevereiro de 2019, mas teve seus planos frustrados ao lesionar o tornozelo no dia da luta.

Com outro confronto marcado, desta vez para abril, Penne novamente não entrou em ação. Desta vez por um motivo ainda mais grave – outro possível flagra em exame antidoping. De acordo com ela, foi encontrado um “nível extremamente baixo de estanozolol” em seu organismo. E pelo que a peso-palha deu a entender, a USADA a suspenderia por quatro anos, por se tratar da segunda violação da atleta.

“Meu coração afundou (depois desse segundo flagra). Depois de tudo que eu passei, cooperando e ficando quieta apenas para ter uma outra chance, isso acontece. Fui testada tantas vezes, inclusive estava limpa em testes realizados dias antes deste (que fui flagrada). Sabia que isso tinha que ser um erro ou algum tipo de contaminação. Mas o que achamos que seria uma fácil determinação de causa, se tornou uma verdadeira montanha-russa de emoções que terminou em um desastre. Na minha idade, não tem como eu voltar (a competir) em quatro anos. Nessa altura estou perdida e derrotada”, desabafou a lutadora do UFC.

A USADA ainda não se pronunciou oficialmente sobre o caso até então. Para conferir o depoimento completo da veterana no MMA, basta clicar aqui. A última vez em que Jessica entrou em ação pelo UFC foi em abril de 2017. Na ocasião, a americana foi derrotada por Danielle Taylor.

Leia também