Lutador do UFC culpa maconha por problemas no coração

Liberada pelo Ultimate para uso durante períodos fora de competição, a maconha é uma droga utilizada por alguns atletas da companhia. Mas nem todos se dão bem com a erva, como foi o caso de Diego Sanchez. E o americano descobriu isso da pior forma: durante um treino em que estava sob o efeito da marijuana, o lutador sentiu dores no coração e culpou a droga.

Durante uma entrevista ao programa ‘The MMA Hour’ na última segunda-feira (17), Sanchez contou que chegou a deitar no chão ao passar mal no meio da academia achando que ia morrer. E, de acordo com o peso-leve (70 kg), a culpa de seu mal-estar foi da maconha.

“Eu cai no chão e imediatamente senti algo dentro do meu coração. Não era algo como uma lesão muscular. Era algo interno… Eu simplesmente permaneci deitado e pensei: ‘já deu por essa semana’. No momento em que eu deitei na academia, eu soube instantaneamente que era por causa da maconha medicinal”, declarou.

“O que quer que tenha acontecido, foi sério. Eu podia sentir alguma coisa acontecendo, fiquei com muito, muito medo de que se meus batimentos voltassem a subir eu poderia morrer ou algo do tipo”, completou.

Após conviver com as dores por alguns dias, o atleta visitou um médico que constatou que seus problemas eram musculares e que seu coração está perfeito. Mesmo assim, apesar do diagnóstico, Sanchez parece convicto de que a maconha está envolvida na história.

“Meus pulmões estavam sendo afetados. […] Eu ainda estava experimentando com a maconha medicinal… Usei, gostei, mas peguei meus remédios medicinais. Não estou julgando, apenas estou dizendo que maconha medicinal não é para todos e não é para mim”, finalizou.