Lutador do UFC credita flagra no doping a tratamento de lesão alternativo; entenda

AgFight
Lutador do UFC credita flagra no doping a tratamento de lesão alternativo; entenda
Lutador do UFC credita flagra no doping a tratamento de lesão alternativo; entenda

A USADA (agência antidoping americana) puniu recentemente mais um atleta do Ultimate, C.B. Dollaway. O peso-médio (84 kg) americano foi flagrado por uso de diversas substâncias proibidas pela entidade reguladora e, por isso, recebeu uma suspensão de dois anos do esporte. Através de suas redes sociais (veja abaixo ou clique aqui), ‘The Doberman’, como é conhecido, defendeu sua inocência e creditou o caso de doping a um tratamento de lesão alternativo.

Dollaway relembrou uma grave lesão que teve em 2016 e o impediu de competir nesta temporada. Em uma situação financeira apertada na época, o lutador optou por se tratar com um procedimento alternativo que envolvia células tronco, no México. E, de acordo com o americano, foi nesse período que ele teve contato com as substâncias ilegais encontradas em seus exames no UFC.

“Em razão da recente decisão tomada pela USADA de me suspender por dois anos, quero deixar bem claro que eu não tomei nenhuma droga de aumento de desempenho intencionalmente ou com conhecimento do que estava tomando. Como as pessoas mais próximas de mim já sabem, sofri uma lesão nas costas grave em 2016. E com meu seguro encerrado, tinha que buscar uma solução alternativa se eu quisesse continuar competindo no MMA. Viajei até o México para fazer um procedimento com células tronco e acabei em contato com as substâncias citadas (pela USADA). Sinto muito por desapontar meus amigos, família e fãs. Quero agradecer pessoalmente ao Donna Marcolini, vice-presidente do Instituto de Performance e Saúde do UFC pela assistência e por acreditar em mim. Tirarei esse tempo para continuar a trabalhar na minha saúde, para que em 2020 eu possa voltar como um lutador saudável, pela primeira vez desde 2016”, escreveu C.B.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Apesar de se defender, Dollaway aceitou a suspensão de dois anos imposta pela USADA – que começou a contar a partir de dezembro de 2018. Portanto, o peso-médio americano estará apto a retornar aos octógonos no fim de 2020.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por CB Dollaway (@cbdollaway) em 26 de Ago, 2019 às 11:44 PDT


Leia também