Lutador de 19 anos é morto pela PM com tiro nas costas, segundo família

·1 min de leitura


Vitor Reis de Amorim, lutador de 19 anos, foi morto com um tiro nas costas pela Polícia Militar no Morro da Jaqueira, em São Gonçalo, segundo familiares. O jovem que disputava competições de MMA por lutar boxe e muay thai tinha o sonho de chegar no UFC.

Após ter sido alvejado, Vitor Reis de Amorim chegou a ser socorrido pelos agentes de segurança pública, mas chegou ao pronto socorro sem vida. De acordo com testemunhas, o jovem estava em um bar com amigos quando ouviu disparos e tentou fugir para se proteger.

Em nota, a PM afirmou que policiais do 7º BPM (São Gonçalo) foram atacados com tiros enquanto faziam patrulhamento na região. A entidade também revelou ter apreendido armas e munições, mas em nenhum momento citou o envolvimento de Vitor.

Entretanto, Vanelci Ferreira, pai do lutador, negou a história da Polícia Militar sobre a suposta troca de tiros e lamentou o despreparo profissional dos agentes que assassinaram seu filho.

- Meu filho nunca foi vagabundo. Meu filho era trabalhador. Nunca perdeu uma luta, mas perdeu a vida para a polícia. Não teve troca de tiros nenhuma. Eles chegaram e deram o tiro. O policial preparado não faz o que ele fez. Atirar pelas costas. Matar uma criança de 19 anos. Pelas costas, é despreparado. Se ele rendesse o meu filho, meu filho não estaria morto, pois não iam achar nada demais - disse o pai em entrevista à "TV Globo".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos