#Verificamos: Vídeo com famosos convidando a população para protesto é de 2015

Yahoo Notícias
(Foto: Reprodução)
(Foto: Reprodução)

por Chico Marés

Circula nas redes sociais um vídeo no qual vários atores, músicos e apresentadores famosos, incluindo Paulo Ricardo, Márcio Garcia e Caio Castro, supostamente convocam a população a participar dos protestos a favor do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) no dia 15 de março deste ano. Por meio do ​projeto de verificação de notícias​, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da ​Lupa​:

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio
(Foto: Reprodução)
(Foto: Reprodução)

“VEM PRA RUA – Atores da GLOBO e da RECORD convocam a população para ir às ruas no dia 15 de Março”
Título de conteúdo publicado pelo site Blog do Ulhoa que, até as 15h30 do dia 2 de março de 2020, tinha sido compartilhado por cerca de mil pessoas no Facebook

FALSO

O vídeo analisado pela Lupa é uma montagem feita a partir de gravações antigas. Nelas, Paulo Ricardo, Christine Fernandes, Marcelo Serrado, Caio Castro, Márcio Garcia, Alessandra Maestrini, Kadu Moliterno e Malvino Salvador convocam a população para um protesto no dia 15 de março de 2015, e não de 2020. Na ocasião, foi realizado o primeiro de uma série de grandes protestos contra a então presidente Dilma Rousseff (PT).

Os depoimentos de Fernandes, Serrado, Castro, Garcia, Moliterno e Salvador podem ser vistos nessa reportagem da revista Veja do dia 13 de março de 2015.

Já as manifestações de Ricardo e Maestrini apareceram originalmente na página de Facebook do movimento Vem Pra Rua. O cantor faz a convocação em post publicado no dia 10 de março de 2015, enquanto a atriz está em vídeo publicado no dia 13 de março daquele ano.

No último sábado (29), Maestrini publicou um vídeo em sua conta do Instagram esclarecendo que sua imagem foi utilizada indevidamente e que é contra as manifestações do próximo dia 15 de março. No vídeo, ela critica duramente Bolsonaro e qualifica os autores do vídeo como “caras de pau”.

Essa informação também foi verificada pelo site Boatos.org.

Nota:‌ ‌esta‌ ‌reportagem‌ ‌faz‌ ‌parte‌ ‌do‌ ‌‌projeto‌ ‌de‌ ‌verificação‌ ‌de‌ ‌notícias‌‌ ‌no‌ ‌Facebook.‌ ‌Dúvidas‌ sobre‌ ‌o‌ ‌projeto?‌ ‌Entre‌ ‌em‌ ‌contato‌ ‌direto‌ ‌com‌ ‌o‌ ‌‌Facebook‌

Leia também