Lula vai a velório de Pelé, participa de cerimônia religiosa e deixa a Vila após 15 minutos

SANTOS, SP, 02.01.2023 - VELÓRIO-PELÉ-SANTOS: O presidente Lula (PT) ao lado da primeira-dama do país, Janja, chegam ao velório de Pelé - Velório do ex-jogador Edson Arantes do Nascimento, o Rei Pelé, realizado no estádio Vila Belmiro, na Baixada Santista, nesta segunda-feira. (Foto: Adriano Vizoni/Folhapress)
SANTOS, SP, 02.01.2023 - VELÓRIO-PELÉ-SANTOS: O presidente Lula (PT) ao lado da primeira-dama do país, Janja, chegam ao velório de Pelé - Velório do ex-jogador Edson Arantes do Nascimento, o Rei Pelé, realizado no estádio Vila Belmiro, na Baixada Santista, nesta segunda-feira. (Foto: Adriano Vizoni/Folhapress)

SANTOS, SP (FOLHAPRESS) - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) esteve na manhã desta terça-feira (3) na Vila Belmiro para prestar sua homenagem a Pelé. Ele chegou à Baixada Santista de helicóptero, que pousou no campo da Portuguesa Santista, bem próximo ao estádio do time alvinegro.

Desde as primeiras horas da madrugada, um forte esquema de segurança foi montado em frente ao estádio.

O presidente entrou no gramado às 9h12, de mãos dadas com a primeira-dama Janja e acompanhado de uma comitiva.

Ele foi aplaudido por algumas das últimas pessoas que passavam ao lado da tenda onde estava o caixão. Alguns torcedores aplaudiram o chefe de Estado e, depois, cantaram o hino do Santos.

Ao se aproximar do caixão, Lula abraçou os parentes do Rei do futebol. Pouco depois, foi iniciada uma cerimônia religiosa. O presidente ficou ao lado do padre Javier Mateo Arana, da diocese de Santos.

O celebrante destacou a relação de Pelé com a mãe, dona Celeste, de cem anos e chegou a citar Maradona e Di Stéfano. Os presentes rezaram um pai-nosso e uma "Ave Maria".

Mesmo com a presença do presidente, a fila de torcedores continuou ininterrupta e em silêncio, sem manifestações sonoras direcionadas nem a Lula nem a Pelé.

A entrada dele alterou, inclusive, o espaço destinado à imprensa. Desde o início do velório, às 10h de segunda-feira (2), autoridades e convidados concederam entrevistas no portão 15, que dá acesso ao memorial do clube.

Por lá passaram, por exemplo, o governador recém-empossado Tarcísio de Freitas (Republicanos), no começo da manhã do primeiro dia de velório.

No caso do presidente, este local foi isolado, e a imprensa foi deslocada para outros acessos do estádio, como o portão 20.

Logo após a pequena cerimônia religiosa, Lula deixou o gramado. No caminho, parou para abraçar e tirar foto com populares.

Por volta das 9h50, o presidente saiu do estádio sem falar com a imprensa.

MULTIDÃO SE DESPEDE

Mais de 150 mil pessoas compareceram ao velório de Pelé, até a manhã desta terça-feira (3), no estádio da Vila Belmiro, em Santos. A informação é do clube praiano.

O Rei do futebol morreu no último dia 29, e o velório terminará às 10h desta terça. Após cortejo, o corpo será enterrado em cerimônia fechada no cemitério Memorial Necrópole Ecumênica.

Famílias inteiras aproveitaram a noite agradável em Santos, com 21ºC as 23h desta segunda para se despedir de Pelé. Neste horário, a fila tinha 2,3 km e cerca de 3 horas de espera, mais que o dobro da hora do almoço. A extensão foi medida pela reportagem.