Lula posta foto com camisa amarela da seleção para comemorar vitória do Brasil

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva postou nesta quinta-feira, pouco depois da estreia do Brasil na Copa do Mundo, uma foto vestido com a camisa amarela da seleção brasileira, que ficou identificada como símbolo anti-PT e dos apoiadores do candidato derrotado à reeleição, Jair Bolsonaro, durante a disputa eleitoral deste ano.

Na postagem, Lula aparece usando uma camisa amarela da seleção com o número 13, o mesmo de seu partido, o PT. O presidente está acompanhado na foto da esposa Janja, que também está com a blusa da seleção brasileira.

"Orgulhoso de vestir a camisa verde e amarela outra vez e de assistir aos jogos da nossa seleção. Parabéns aos nossos jogadores. Depois de 20 anos, vamos conquistar o Hexa", afirmou o presidente eleito em publicação nas redes sociais depois da vitória brasileira por 2 x 0 sobre a Sérvia em sua estreia na Copa.

A camisa amarela do Brasil passou a ser utilizada por manifestantes em protestos contra o PT durante o processo que resultou no impeachment da então presidente Dilma Rousseff (PT), em 2016. Desde então, vinha sendo associada a movimentos antipetistas e contra a esquerda em geral.

Bolsonaro chegou a estimular, em diversas ocasiões, que seus seguidores vestissem a camisa ou outras roupas nas cores verde e amarela, enquanto repetia que a bandeira do país "jamais será vermelha", em referência à cor predominante do PT.

Lula e sua campanha, no entanto, já vinham utilizando as cores da bandeira do Brasil durante a campanha eleitoral e afirmavam que elas não deveriam ser cooptadas por um candidato ou partido.

Mais cedo nesta quinta, também em publicação nas redes sociais, Lula afirmou que vestiria a "nossa" camisa verde e amarela "com muito orgulho".

"Nossa camisa tem as cores da nossa bandeira, que representa 215 milhões de brasileiros e brasileiras. Vamos torcer juntos pelo Brasil."

Lula acompanhou o jogo da seleção de sua casa, em São Paulo, onde está em repouso após ter passado por procedimento médico nas cordiais vocais no início da semana.

A equipe de transição, liderada pelo vice-presidente eleito Geraldo Alckmin, acompanhou a partida em um auditório do Centro Cultural do Banco do Brasil, onde têm ocorrido as reuniões preparatórias para o próximo governo.

Tanto Alckmin quanto a presidente nacional do PT, Gleisi Hoaffmann, além de diversos outros participantes, também vestiam camisas amarelas.

(Reportagem de Maria Carolina Marcello)