'Lula faz parte do meu passado e do passado do país', diz Moro

Foto: AP Photo/Eraldo Peres
Foto: AP Photo/Eraldo Peres

Sergio Moro, ministro da Justiça e da Segurança Pública, afirmou que o ex-presidente Lula faz parte do passado do país e que não gosta de falar muito sobre o petista. As declarações foram concedidas a Rádio Jornal Caruaru nesta segunda-feira (02).

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

"O ex-presidente Lula, eu nem gosto muito de falar dele. Sinceramente ele faz parte do meu passado e do passado do país", disse ao ser questionado se via a saída do petista como uma ameaça a ordem pública.

Leia também

Moro ainda falou sobre a campanha a favor do pacote anticrime, proposta que está em tramitação no congresso e que, segundo Moro, tem como objetivo de combater a corrupção, crimes organizados e crimes violentos com mais afinco.

O ministro afirmou que está otimista quanto a aprovação do projeto. "Estamos tomando várias ações importantes na área da segurança pública. Para que possamos avançar mais na redução da criminalidade, precisamos ter o apoio do legislativo. Apresentamos esse projeto do pacote anticrime no congresso e houve essa expectativa do projeto ser votado ainda essa semana. Nós acreditamos que poderemos avançar muito nessa área da segurança pública".

Ele ainda fez um elogio a sua própria gestão ao destacar a queda da criminalidade. "Um dos principais fatores se deve às ações do governo federal. O crime se combate de várias maneiras. Uma delas é reduzir a impunidade", afirmou.

Também nesta segunda-feira, a defesa do ex-presidente Lula pediu ao ao Supremo Tribunal Federal (STF) a anulação da decisão do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) que o condenou a 17 anos, um mês e 10 dias de prisão no processo do sítio de Atibaia, um dos que foram abertos no âmbito da Operação Lava-Jato. Lula foi considerado culpado pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro.

Leia também