Lula diz que ganhou relógio e soube que ele custa R$ 15 mil

***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, BRASIL, 22-12-2021 - O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. (Foto: Bruno Santos/ Folhapress)
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, BRASIL, 22-12-2021 - O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. (Foto: Bruno Santos/ Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O ex-presidente Lula afirmou a parlamentares do PSOL com quem se reuniu na tarde desta quarta-feira (30) no Rio que o relógio Piaget que aparece em uma foto dele na internet foi um presente que ganhou quando ainda era presidente.

A peça, segundo disse, estava no acervo de milhares de presentes que ele recebeu de autoridades e de personalidades quando ocupava o cargo, e que tinha diversos outros relógios.

Lula disse ainda que nem mesmo gosta muito de relógios, mas que decidiu usar um deles, sem se importar com marca ou preço.

Um belo dia, a peça parou de funcionar, e o ex-presidente teria buscado um conserto. Quiseram cobrar R$ 2.500, mas Lula recusou o serviço, pelo alto preço.

Na ocasião, ele teria recebido a informação de que o relógio custaria R$ 15 mil.

Na quarta (29), bolsonaristas e também o presidenciável Sergio Moro (Podemos - RJ) ironizaram a foto do braço de Lula em que o relógio aparece, dizendo que ele custava R$ 80 mil.

"O pai dos 'pobre' segue a saga da facção", escreveu, por exemplo, Carlos Bolsonaro, filho do presidente Jair Bolsonaro e vereador pelo Rio de Janeiro.

Lula disse ainda aos líderes do PSOL que, depois de darem corda, o relógio voltou a funcionar, sem a necessidade de uma intervenção maior. E o petista seguiu com ele no pulso.