#Verificamos: É editado vídeo em que Lula defende ‘tomar uma cerveja’ com ladrões de celulares

Yahoo Notícias
É editado vídeo em que Lula defende ‘tomar uma cerveja’ com ladrão - Foto: Reprodução
É editado vídeo em que Lula defende ‘tomar uma cerveja’ com ladrão - Foto: Reprodução

por CHICO MARÉS

Circula nas redes sociais um vídeo no qual o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) defende, entre outras coisas, “tomar uma cerveja junto” com ladrões de celulares. Segundo a legenda, este vídeo teria sido um “vazamento” de uma reunião do PT. No mesmo vídeo, a presidente do PT, deputada federal Gleisi Hoffmann (PT-PR), defende que a Globo não tenha mais programação nacional. Por meio do ​projeto de verificação de notícias​, usuários do Facebook solicitaram que esse material fosse analisado. Confira a seguir o trabalho de verificação da ​Lupa​:

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio
É editado vídeo em que Lula defende ‘tomar uma cerveja’ com ladrão - Foto: Reprodução
É editado vídeo em que Lula defende ‘tomar uma cerveja’ com ladrão - Foto: Reprodução

“A PTzada está enlouquecida com o vazamento deste vídeo que mostra o lado da sacanagem que sempre fizeram 👇👇DIVULGUE BASTANTE”
Vídeo publicado no Facebook que, até as 17h30 do dia 9 de março de 2020, tinha sido compartilhado por 91 mil pessoas

FALSO

O vídeo analisado pela Lupa não é um “vazamento” de uma reunião do PT, e sim uma versão maliciosamente editada de uma entrevista concedida por Lula, Gleisi e a ex-presidente Dilma Rousseff (PT) a duas rádios universitárias de Pernambuco, em 25 de agosto de 2017. Na ocasião, a entrevista foi transmitida pelo próprio perfil oficial do ex-presidente no Facebook e continua disponível.

Pedaços de diferentes frases ditas pelos três entrevistados foram editados para dar a impressão que eles fizeram afirmações absurdas na ocasião. Em uma delas, Lula defende chamar ladrões de celular para “tomar uma cerveja junto”. Na verdade, trata-se de um recorte de duas frases distintas.

Quando questionado sobre a violência em Pernambuco, ele diz que a falta de perspectiva econômica das pessoas estava levando ao aumento no número de crimes. “Para que [uma pessoa] roubar um celular? Para vender. Para ganhar um dinheirinho. Então eu penso que essa violência que está em Pernambuco é causada pela desesperança”, disse. 

Logo depois dessa fala, ele faz uma metáfora sobre o ódio no país usando times locais. “O ódio está disseminado no país. (…) É preciso distensionar, para a sociedade perceber que a torcida do Santa Cruz e do Sport não são inimigas, são adversárias durante o jogo. Depois vão para o bar tomar uma cerveja junto”. Essas frases podem ser ouvidas a partir dos 13 minutos de vídeo.

Outra fala distorcida é de Gleisi. No vídeo analisado pela Lupa, a então senadora diz que se a Globo tem uma programação nacional, “nós temos que mudar isso”. Novamente, trata-se de uma colagem de duas frases distintas ditas pela presidente do PT. Ao falar da Globo, ela critica a falta de conteúdo regional nas transmissoras afiliadas, mas não diz que tem que acabar com a programação nacional. 

Alguns segundos depois, ela fala sobre rádios comunitárias, e critica as políticas do próprio governo petista sobre o tema. Ela explica que igrejas evangélicas se aproveitaram da falta de recursos de rádios comunitárias para colocar seus próprios conteúdos no ar. É nesse momento que ela diz “nós tínhamos que mudar isso”. É possível ouvir as duas frases a partir dos 27 minutos de vídeo.

Este vídeo foi publicado, originalmente, em agosto do ano passado, mas voltou a circular nas redes no início do mês de março.

Nota:‌ ‌esta‌ ‌reportagem‌ ‌faz‌ ‌parte‌ ‌do‌ ‌‌projeto‌ ‌de‌ ‌verificação‌ ‌de‌ ‌notícias‌‌ ‌no‌ ‌Facebook.‌ ‌Dúvidas‌ sobre‌ ‌o‌ ‌projeto?‌ ‌Entre‌ ‌em‌ ‌contato‌ ‌direto‌ ‌com‌ ‌o‌ ‌‌Facebook‌.

Editado por: Maurício Moraes

Leia também