Luizão e Ricardinho reagem a acusação de árbitro do 7x1 contra o Corinthians

·2 min de leitura
SAO PAULO, BRAZIL:  Diego Rivarola (I) de Universidad de Chile, conduce la pelota ante la marca de Ricardinho (D) del Santos de Brasil, durante el partido por la Copa Libertadores de America, en el estadio de Vila Belmiro, en Santos, 80 km al sur de Sao Paulo, Brasil, el 25 de mayo de 2005. AFP PHOTO/Mauricio LIMA  (Photo credit should read MAURICIO LIMA/AFP via Getty Images)
Ricardinho atuou pelo Santos entre os anos de 2004 e 2006. Foto: (MAURICIO LIMA/AFP via Getty Images)

Após as acusações de Evandro Román, árbitro da goleada de 7 a 1 do Corinthians pra cima do Santos em 2005, de que os jogadores santistas teriam perdido a partida de propósito para que o então treinador Nelsinho Baptista fosse deixasse o cargo, Luizão e Ricardinho, titulares naquele jogo, dispararam contra Román e defenderam seus companheiros da época.

O árbitro, atualmente, atua como deputado federal (Patriota) no Paraná. Durante uma sessão na Câmara, Román usou a partida como exemplo em comparação com a situação do INEP, que teve saídas de servidores acusando interferência no ENEM. Dezesseis anos passados, o deputado disse que: "Vou cometer uma inconfidência aqui. Fui árbitro durante 25 anos. Quero que busquem o jogo que foi realizado no dia 06/11/2005, um 7 a 1 que ocorreu em Corinthians x Santos. Neste jogo, dentro de campo, liderados por um dos jogadores do Santos, fizeram um conluio, não com todos, mas para derrubar o treinador, que era o Nelsinho Baptista. Eles iam perder um jogo no interior de São Paulo? Não. Eles tinham que perder o jogo para o maior rival, que era o Corinthians. E entregaram. Perderam de 7 a 1".

Leia também:

O ex-árbitro não citou nomes de jogadores do Santos que atuaram na partida, mas Ricardinho e Luizão se pronunciaram ao ge sobre o caso. Ricardinho disse que pensou em ignorar a atitude de Román, mas acabou falando: "Pelos jogadores que vestiram a camisa do Santos comigo, pela história que esses jogadores têm, eu não posso ficar quieto nessa situação, totalmente mentirosa. Não teve isso que ele falou e não pode ter dúvidas, ficar no ar sem resposta. As pessoas corretas não podem ouvir isso sem repudiar o que esse cara falou".

Já Luizão, mais enérgico, esteve irritado e atacou o Evandro Román: "Vou falar o que para esse cara? Ele cita um jogador. Quem é esse jogador que entregou, f... o Nelsinho? Infelizmente, nosso dia era ruim. Deu tudo errado. Se ele é árbitro, político hoje, por que não parou o jogo? Podia parar, né, quando você vê que alguém está fazendo algo errado. Lamentável. É porque o nosso time não vivia um grande momento. Um cara desses, sei lá... Não dá nem vontade de falar, né? Eu nem sabia que ele existia mais".

O Santos entrou no gramado do Morumbi com Saulo; Paulo César, Halisson, Rogério e Kléber; Fabinho, Heleno, Ricardinho e Giovanni; Geílson e Luizão. Wendell, Mateus e Basílio entraram durante a partida.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos