Luiz Araújo ignora jejum de gols e exalta chegada de concorrentes

Um dos pilares do ataque do São Paulo, Luiz Araújo está há mais de um mês sem fazer gols. O último tento que o atacante marcou foi em 8 de março, na vitória por 3 a 1 sobre o ABC, no Morumbi, pela Copa do Brasil. Jejum que não faz o camisa 31 perder o sono, já que, em sua avaliação, segue cumprindo à risca as determinações do técnico Rogério Ceni.

“Não estou fazendo gols, mas cumpro a função tática que o Rogério pede. Ele sempre conversa comigo. Passa confiança, me corrige quando tem de corrigir. Não à toa que estou vivendo o melhor momento da minha carreira. Procuro demonstrar esse carinho que ele tem por mim dentro de campo”, afirmou, em entrevista coletiva, nesta terça-feira.

Com apenas 20 anos e revelado em Cotia, Luiz Araújo conta com a ajuda dos pais para não se deslumbrar na carreira. “Minha família fica muita feliz pelo momento que estou vivendo, mas não deixam eu tirar os pés do chão. Meu pai e minha mãe são meus alicerces”, revelou.

Com cinco gols na temporada, Luiz Araújo ganhou dois novos concorrentes no ataque. Neste início de semana, o São Paulo anunciou as chegadas dos atacantes Marcinho e Morato, contratados até o fim do ano junto a São Bernardo e Ituano, respectivamente.

Concorrência, contudo, que será benéfica ao clube do Morumbi, segundo Luiz Araújo. “Fico feliz pela chegada deles. Se estão vindo para o São Paulo é porque têm qualidade. É uma disputa sadia, cada um vai brigar pelo seu espaço. Tenho certeza de que o Rogério vai optar pelo melhor. Quem tiver melhor vai jogar. E tenho certeza de que o São Paulo vai brigar com grandes coisas”, concluiu.

Se seus respectivos contratos forem regularizados junto à CBF, Marcinho e Morato poderão ficar à disposição de Ceni para o duelo de ida com o Cruzeiro, nesta quinta-feira, às 21h30 (de Brasília), no Morumbi, pela quarta fase da Copa do Brasil. No domingo, às 19 horas, quando o adversário será o Corinthians, pelas semifinais do Campeonato Paulista, a dupla não poderá estar em campo.