Luis Enrique diz que Espanha não soube lidar com 'modo pânico' da Alemanha

Luis Enrique costuma exaltar a seleção espanhola em suas lives (Foto: Javier Soriano/AFP)


O técnico da Espanha, Luis Enrique, reconheceu que sua seleção, após ficar à frente no placar no duelo deste domingo com a Alemanha, pela segunda rodada do Grupo E da Copa do Mundo, não soube lidar com a pressão da adversária, que conseguiu empatar a partida em 1 a 1.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

-Nos faltou delicadeza e frescor durante todo o jogo. No primeiro tempo fomos mais completos, criamos mais do que nossos adversários. No segundo fomos mais espessos. Quando conseguimos assumir a liderança com uma grande jogada e um ótimo acabamento, acompanhamos o 'modo pânico' da Alemanha, pra quem só valia a vitória. Colocaram atacantes, o jogo ficou lá e cá, e não ficamos suficientemente calmos para levar o jogo para onde queríamos. O sentimento é um pouco de decepção, mas, se formos honestos, podemos ter perdido nas últimas ações. Acho que o resultado é justo. Nós também poderíamos ter ganhado. - lamentou o treinador.

+ Confira tabela da Copa do Mundo

O técnico espanhol também destacou que o atacante Álvaro Morata - que entrou no segundo tempo e foi o autor do gol da 'Roja' no jogo - está em "um momento espetacular", embora tenha tido "um pequeno problema físico, e isso significa que seja preciso esperar" para que possa conseguir um lugar entre os titulares.

Luis Enrique também falou de sua falecida filha caçula, que teria completado 13 anos de idade hoje. Ela faleceu aos nove, em 2019, vítima de um osteossarcoma.

-Para mim foi um dia especial, sem dúvida para minha família, mas já faz algum tempo que pensamos em viver isso naturalidade. É óbvio que não temos fisicamente nossa filha, mas a temos presente todos os dias. Rimos, pensamos em como ela agiria em alguma situação. É assim que funciona a vida. Não só as coisas bonitas e a felicidade, mas também a gestão desses momentos. - disse.