Lugano quer jogar pelo menos mais um ano antes da aposentadoria

Queda de braço: Leco quer festa de despedida para Lugano em julho, enquanto o uruguaio pretende jogar mais uma temporada. Foto: Marcos Bezerra/Futura Press

O São Paulo vive um dilema em relação ao futuro de Lugano. O presidente Leco afirmou aos mais próximos que não pretendia renovar o contrato do zagueiro, conforme o Blog revelou em 24 de março. O problema é que Lugano está decidido a jogar pelo menos mais uma temporada antes de pendurar as chuteiras. O contrato com o Tricolor termina em 30 de junho.

A intenção do uruguaio cria uma situação complicada para a cúpula são-paulina, que tem sido pressionada pela torcida a renovar o vínculo. Leco imaginava uma festa de despedida para Lugano na metade do ano, nos moldes da realizada para Rogério Ceni, a fim de celebrar sua trajetória no clube. Mas, se ele não vai se aposentar…

Lugano tem justificado a vontade de seguir jogando a sua condição física. Desde que voltou ao Tricolor, ele não se machucou e nem sequer perdeu treinos. São 31 jogos e dois gols – sendo seis partidas na atual temporada. O São Paulo já disputou 19 jogos em 2017.

Uma saída que tem sido cogitada no Morumbi seria oferecer ao zagueiro a renovação somente até dezembro, com salário inferior aos R$ 280 mil mensais – mesmo sendo reserva, o uruguaio está entre os mais bem pagos do elenco. A prorrogação por mais seis meses seria um meio termo em relação à vontade dos dois lados.

Uma pessoa da comissão técnica do São Paulo garante que a possibilidade de renovação só será discutida realmente no fim deste mês, depois da reta final do Paulistão e dos confrontos com o Cruzeiro. Neste período, ainda há eleição para a presidência e Leco concorrerá com José Eduardo Mesquita Pimenta.

Para acessar outras notícias do Blog do Jorge Nicola, clique aqui: