Lucas Silva completa 100 jogos pelo Cruzeiro e recebe homenagem

Criado na base do time, o jogador completou 100 partidas no empate com o Uberlândia. Em coletiva, Lucas Silva afirma que o reconhecimento gera motivação

Após completar 100 jogos com a camisa do Cruzeiro, Lucas Silva recebeu placa comemorativa. A marca foi alcançada na segunda-feira, no empate com o Uberlândia por 2 a 2, pela nona rodada do Campeonato Mineiro.

Na manhã desta quinta-feira, em entrevista coletiva, o atleta, revelado nas categorias de base da Raposa, relembrou sua trajetória pelo time e afirmou que a homenagem o deixou ainda mais motivado.

- Fiquei muito feliz e honrado em chegar a essa marca no Cruzeiro. Vim da base e consegui fazer história no profissional. Essa placa será guardada com muito carinho. Isso me motiva, sobretudo por tudo que aconteceu comigo. É uma felicidade muito grande.

Lucas Silva apareceu entre os profissionais em 2012, mas se tornou estrela do time em 2013 e 2014, quando participou da conquista dos dois títulos do Campeonato Brasileiro, o que chamou a atenção dos clubes europeus. Em 2015, o volante foi vendido para o Real Madrid, mas, sem espaço no time foi emprestado para o Olympique de Marseille e, em seguida, para o Cruzeiro.

Desde que retornou ao time, Lucas Silva participou de sete jogos, sendo dois deles como titular. Aos poucos o jogador está conquistando espaço no time comandado por Mano Menezes, inclusive pode estar entre os 11 que entrarão em campo no clássico contra o Atlético-MG, que será realizado neste sábado, às 16h, no Mineirão, pela 10ª rodada do Estadual.

- Disputei vários clássicos tanto na base quanto no profissional. É um jogo diferente, em que pequenos detalhes fazem a diferença. Todos os jogadores gostam de jogar, inclusive eu. A torcida fica apreensiva, mas ao mesmo tempo empolgada. Uma simples vitória faz a diferença.

Confiante, o jogador acredita que a vitória no clássico poderá dar mais determinação ao Cruzeiro, para que o time brigue pelo título do Campeonato Mineiro e se classifique nos próximos torneios, como Copa do Brasil e Sul-Americana.

- Clássico sempre tem aquela rivalidade grande, ainda mais se tratando agora desse momento que vivemos. Nada melhor que um bom clássico para a gente retomar nosso moral. Como disse algumas vezes, coloco-me à disposição para jogar e respeito a decisão do treinador.













E MAIS: