Lucas Piton destaca característica ofensiva, mas evita comparações com ídolo do Vasco

Lucas Piton custou ao Vasco cerca de R$ 16 milhões (Foto: Daniel Ramalho/Vasco)


Tímido, mas muito feliz. Essas foram as impressões deixadas por Lucas Piton em sua apresentação oficial como jogador do Vasco. Nas primeiras palavras na coletiva de imprensa, o lateral-esquerdo de 22 anos agradeceu a oportunidade e não escondeu a alegria ao vestir a camisa de número 36.

+ Confira as movimentações do Vasco no Mercado da Bola


- Quero agradecer a Deus e a minha família que está presente. Aos jogadores e funcionários que me receberam muito bem e ao torcedor que me encheu de mensagens positivas. Estou muito feliz de estar aqui.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

O lateral-esquerdo ressaltou as características ofensivas, mas deixou claro que não deixa buracos na defesa.

- Minhas características que são importantes, eu sou um cara muito ofensivos, mas não deixo a desejar na parte defensiva. Tenho um pensamento muito rápido porque vim do futsal. É uma característica muito forte. Eu creio que eu vou muito bem na parte ofensiva, mas a parte defensiva não deixo a desejar. Fui um dos melhores em desarmes do Corinthians. Procuro fazer o meu trabalho com equilíbrio.

Ao citar o futsal, o lateral-esquerdo despertou um gatilho no torcedor vascaíno, que instantaneamente lembrou de Felipe, que também começou nas quadras. Lucas Piton demonstrou conhecimento sobre a carreira do Maestro e afirmou que também quer marcar o seu nome na história do Vasco.

- Não tenho o que falar do Felipe, é um ídolo do Vasco que veio do futsal e eu vim do futsal. Não tem como fazer comparações, mas venho aqui para colocar meu nome na história como ele. Aqui tem bons jogadores, como já falei, o Edimar e o Paulo Victor, mas venho pra buscar o meu espaço e ajudar o Vasco.

O Vasco comprou 60% dos direitos econômicos de Lucas Piton junto ao Corinthians, por cerca de R$ 16 milhões. Por contrato, existe uma cláusula que dá a possibilidade ao Cruz-Maltino de adquirir mais 20%. Na negociação, o clube teve um importante aliado, o veterano Nenê, que abriu as portas do clube para o lateral-esquerdo.

- Nenê é da minha cidade natal, Jundiaí. Nós temos o mesmo agente e ele me ajudou a vir. Ele me falou como era o Vasco, a torcida, o CT, o clube e fiquei muito impressionado. Ele tem me ajudado e está me ajudando ainda. É um grande jogador, não tenho nem o que falar dele.

O contrato de Lucas Piton com o Vasco é válido até dezembro de 2026.

- É um clube muito grande, creio que venho para ajudar o Vasco e tem tudo para dar certo. O Vasco é um clube muito grande e está no lugar que sempre tem que estar. Vou trabalhar para fazer o Vasco conquistar títulos e se manter no lugar dele. Estou tranquilo, procuro me adaptar ao Vasco, ao Rio e com a minha família vai ser melhor ainda - concluiu Lucas Piton.