Lucas Paquetá alerta para Colômbia, um "adversário difícil"

·2 min de leitura
(arquivo) Lucas Paquetá (à esq.) em duelo contra a Colômbia em Barranquilla, no dia 10 de outubro de 2021 (AFP/JUAN BARRETO)

O meia Lucas Paquetá alertou nesta terça-feira sobre a dificuldade que o Brasil terá para vencer a Colômbia nesta quinta-feira, em São Paulo, por conta do jogo "muito forte" dos colombianos, que em outubro interromperam a sequência de vitórias da Seleção, de nove vitórias consecutivas.

"A Colômbia sempre é um adversário muito difícil, sempre foram jogos bem duros. É uma equipe que joga bem forte e cada partida tem sido muito disputada", disse o meio-campista em entrevista coletiva na metrópole brasileira.

As entradas duras e as marcações implacáveis foram os protagonistas das últimas partidas entre brasileiros e colombianos, que terão o desfalque do lesionado Falcao García embora James Rodríguez tenha voltado a ser convocado.

A seleção venceu por 2 a 1 na fase de grupos da Copa América-2021, enquanto na última partida, em outubro, empatou em 0 a 0 em Barranquilla, resultado que interrompeu o recorde de vitórias consecutivas do Brasil na eliminatória sul-americana.

"Temos de nos preparar para um jogo muito difícil e dar o nosso melhor para conquistar os três pontos", afirmou o meia do Lyon.

Paquetá, de 24 anos, tem sido um dos destaques do Brasil de Tite, que pode garantir a vaga na Copa do Mundo do Catar-2022 contra os colombianos ou no clássico contra a Argentina na próxima terça-feira, em San Juan.

"Estou muito feliz com o que venho vivendo no Lyon e aqui na Seleção, porque sempre foi meu sonho vestir essa camisa e estar conquistando o meu espaço tem sido uma coisa única", disse ele.

Além de tudo o meia soube desenvolver um entrosamento com Neymar, forjando uma parceria que tem abrilhantado uma seleção de números incontestáveis, mas com um futebol muitas vezes insosso.

"A gente vem se entendendo bem dentro de campo, e fora ele também tem me ajudado, me dado muito apoio para eu desempenhar meu melhor futebol", explicou.

Paquetá destacou o bom momento do atacante Vinicius Jr, do Real Madrid, com quem jogou no Flamengo antes de os dois se transferirem para times europeus e agora se reencontram na Seleção.

Além disso, ele elogiou o técnico colombiano Reinaldo Rueda, que apostou nos dois quando comandou o time rubro-negro entre agosto de 2017 e janeiro de 2018.

"Ele mudou a minha vida (...) Me colocou para jogar, apostou em mim", disse Paquetá.

Faltando seis rodadas, o Brasil lidera com 31 pontos, seguido pela Argentina (25), Equador (17) e Colômbia (16). O Uruguai (16) ocupa a quinta colocação, que leva à disputa de um playoff contra uma seleção de outra confederação.

raa/app/gfe/aam

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos